sábado, 29 de dezembro de 2007


Goodbye Bali

O dia de ontem correu bem. Esteve de Sol e por isso sai logo de manha do hotel com o Made para uma praia que nao me lembro o nome. Depois fomos de carro ao mercado de Sukuaiti e a seguir voltei para a praia, mas outra, desta vez sei o nome: Sanur. Lembrei-me agora de uma novidade. Estava eu estendido na toalha depois do banho quando vejo tudo quanto era gente enfiada em jetskys na agua. Ora, eu nunca tinha andado num. Estive para o fazer em Phuket, mas depois por qualquer razao nao cheguei a andar. La fui eu directo ao Made deixar a mochila e vou ter com o homem a quem se alugava a mota de agua. O homem a dizer-me que se eu nunca tinha andado precisava de ir com um instrutor e eu a responder-lhe que nao estava para aturar instrutor nenhum. Ele, entao dizia que nao me deixava andar. Concluindo: assinei um termo de responsabilidade e fui sozinho. Ao fim de 5 minutos de la andar ja dominava aquilo tudo. Ja andava de pe, aos zigue-zagues, de tudo quanto eram maneiras. Adorei!

Os meninos telefonaram-me depois. Quando contei ao Gongom respondeu-me logo: "Papa vem buscar-me rapido. Quero ir ja para Bali". O Gongom esta doente, disse que tinha febre, dores nos ombros e no peito quando tossia. :(:(:( Claro que em casa nao iria ficar, ia para o trabalho da Pat. Enfim...

Ontem tinha combinado logo com o Made a hora em que ele me iria buscar ao hotel para me levar ao aeroporto. Eu julgava que o aviao era as 16 h e ele, com medo dos transitos, disse-me que eu teria de estar despachado as 13h. Um pouco contrariado la concordei. De manha tive que ir comprar uma coisa ao mercado porque ja tinha combinado com a mulher ha uns 3 dias e eu, sendo uma pessoa de palavra, fui! Na volta resolvi ir ao multibanco levantar dinheiro para pagar ao Made. Chego ao ATM, procuro o cartao por tudo quanto era lado e nada... Fiquei desvairado... Experimentei levantar com o VISA e de momento nao podia satisfazer o meu pedido. Voltei ao hotel, corri tudo e nada. Entretanto chegou o Made e levou-me ao aeroporto. O homem estava doente por eu nao telefonar para cancelar o cartao. Mas como telefonava eu se nem tinha o numero, nem conseguia fazer chamadas para Portugal do telemovel? Entretanto podia aparecer o cabrao do cartao na mala, que ja estava fechada. Adiante... Chego ao aeroporto, procuro o local para fazer o check in. Corri tudo e nao o encontrava. Perguntei a um homem e ele la me indicou. Quando chego estava a divisao da Air Asia fechada com uma mulher por detras do balcao. Fui ter com ela para perguntar quando podia fazer o check in, quando ela me disse que ja tinha aberto e que ja estava fechado. Como???? Fechado????? O voo nao e as 16.30 h??? Resposta dela: As 16.30 h e a hora de chegada a Kuala Lumpur. Eu, que ja estava de todas as cores, perguntei se o aviao ja tinha partido e ela disse que partia dentro de 15 minutos. Pedi-lhe para me deixar fazer o check in e ela la deixou. Quando meti a mala em cima da balanca vejo logo que o resultado nao tinha sido muito bom pela cara da mulher. Apesar de eu ter a mochila carregadissima e pesadissima, a mala pesava 28 kg!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Eu so pensava no estupor do elefantinho, aaconstatino!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! A seguir diz-me que eu tinha que pagar o excesso. Desesperei outra vez e disse que nao tinha dinheiro porque todo o dinheiro que me tinha sobrado tinha dado ao Made, inclusive uma nota de 5 euros para acabar o pagamento. Pedi para pagar com VISA e ela disse que so em dinheiro. Mandou-me ir a correr a um ATM mas eu dizia-lhe que tinha perdido o cartao. Nisto lembrei-me que tinha euros na carteira, fui a correr troca-los a uma casa de cambio ali em frente, paguei e pronto. Tarefa superada! Avisado que tinha que ir a correr para a Gate 1, la fui eu, carregado que nem uma mula com a bagagem de mao. Chego a alfandega sou confrontado com outra mulher que tem a cara de pau de me pedir nao sei quanto para pagar a taxa de saida do pais. Visa??? No, only cash! Desvairado que fiquei outra vez. Tinha-me sobrado um resto de rupias do excesso de bagagem, tinha a solta na mochila alguns dolares de singapura, juntei aquela merda toda e disse que era tudo quanto tinha. Embora a olhar-me de lado, deixou-me passar. Continuei numa correria ate a Gate 1 e pareceu-me ouvir pelo autofalante chamar o meu nome, mas como a pronuncia e do piorio, fiquei na duvida. Entrei no aviao e como nao encontrava no bilhete o numero do lugar, perguntei a hospedeira que me informou que aquilo era as tres pancadas, no lugar que estivesse livre, que me sentasse. Assim fiz... Volto a ouvir, ja sentado no aviao, um comissario a chamar-me. La fiz um daqueles adeus (desses mesmo kika) e o homem vem ter comigo pedir-me o passaporte porque eu tinha desatado a correr e nao tinha entregue o visto de saida do Pais... Apos tudo resolvido dormi pois, apesar de estar morto de fome porque pensava almocar no freeshop, sendo um voo low cost, nao servem refeicoes. Cheguei, tudo normal, troquei euros por myr, sai do aeroporto, dirijo-me a um taxi e peco para me levar ao hotel. Arrancou e so depois o homem me diz que nao sabia onde ficava... Nem queria acreditar! Deu-me um livro, tipo lista telefonica, para as maos e mandou-me encontrar o nome da rua no indice. Um pouco contrariado la foi o que fiz, disse-lhe a pagina e ele concluiu que seria fora de Kuala Lumpur. Fiquei doente outra vez! Fora de KL???????????????????????????????????? Pois, dizia ele... Entretanto falei com a Maria e com o Gongom enquanto ele andava telefonando para tudo quanto eram pessoas a perguntar se sabiam onde era o hotel, pois pelos vistos ele tambem nao tinha percebido nada do mapa. Ao fim de 1 hora de viagem chegamos! O homem tinha-se enganado, ficava mesmo no centro. Gostei da espelunca! Do genero do hotel de Singapura. Sai, fui jantar e estou aqui. Bem entendido que ja nao faco ideia como vou voltar ao hotel pois ja esqueci o caminho...

Beijos e Abracos


4 comentários:

Helena disse...

Miguel,

eu ficaria surpreendida se chegasses ao fim da viagem sem perderes ou te esqueceres de mais alguma coisa...assim já não me consegues surpreender :):):):)

Mas tenho de te dar os parabéns, porque com tanto contratempo não deixas de chegar ao destino...a mim já me teria dado um ataque de nervos.. ahahaha

Com votos de que encontres o caminho de regresso ao hotel...uma beijoca e uma EXCELENTE ENTRADA DE ANO. Quanto aos restantes votos para 2008 já sabes quais são. :):)

Helena

Anónimo disse...

Estupfacta que estou! Verdadeeeee....tenho-me vindo a aperceber e a apreciar a tua capacidade florescente para as linguas......nomeadamente a inglesa....não esperava que a utilizasses tão amiude e muito menos que a conseguisses aplicar com tanto primor.......e muito menos que a soubesses escrever!(eu não sei...já no portugues os erros são uma desgraça ...qt mais no ingles!)
Devo ser a tua constante modestia que fez com que eu não reparasse em mais esta qualidade tua, tão despercebida ela passa.....

AIIIIIIIIIII, tambem eu já tenho saudades de Bali e das tuas cronicas dai...apesar de ter algumas saudades tuas.........aqui.

Beijo!

Kika

Anónimo disse...

ZMIGUEEELLLL!!!! Pq nunca fazes nada do que te digo? Eu disse-te para colocares o elefantinho no bolso dos calções!!! Grrr

Anónimo disse...

Amigo Ze Miguel
Sempre conseguiste achar o cartão?!!!!!Espero que sim, é um carga de trabalhos ficar sem cartões e sem meios para pagar o que quer que seja e exactamente no momento em que não há tempo para pensar, mas agir.....Parabéns:)
Essa pequena estória do taxista não saber onde fica o HOTEL é deveras hilariante e ainda dar-te "uma espécie de páginas amarelas" para seres tu a encontrá-lo!....tão ou mais hilariante é a tua descontracção em estares ao telemóvel durante a enervante situação de percorrer ruas com um desconhecido, sem saber onde se está e para onde se vai!!!!!!!!
Mas caro amigo são essas "desgraças" turisticas que mais depressa nos lembramos após a aventura.
Jocas