sábado, 22 de dezembro de 2007

Sentosa Island e Chinatown


Ontem a noite, com o calor que estava e tambem porque tinha estado a dormir no aviao, nao tinha sono nenhum. Depois de escrever aqui no blogue, fui dar umas voltas e depois fui para o patio a entrada do hotel. Meti conversa com um Ingles que tambem nao dormia, nao porque nao tinha sono, mas porque precisava de acordar as 4 da manha para apanhar o aviao para a Australia e tinha medo de nao acordar se se fosse deitar. Tambem estava a viajar sozinho. Eu nao fazia ideia da quantidade de pessoas que viaja sozinha. Aqui neste hotel sao raras as pessoas (homens e mulheres) que vieram acompanhadas. De facto, ha tres dias que por aqui ando e nunca me senti sozinho nem farto de nao falar com ninguem, ate porque eu estou sempre a meter conversa com toda a gente para perguntar coisas. Perguntei ao Ingles como se ia para a Santosa Island e ele acabou por me dar um monte de dicas que me serviram para o dia de hoje. Ele falava espanhol ou ingles, mas eu conseguia fazer o prodigio de falar, numa so frase, ingles, espanhol e portugues. Por vezes, ate aplicava pronuncia brasileira para que nos conseguissemos entender melhor.
Fui para a cama as 2 da manha. Depois, por volta das 3 horas, os meninos telefonaram-me porque se tinham esquecido de o fazer de manha como eu tinha pedido. Acordei para falar com eles e levei um monte de tempo a adormecer outra vez. De manha, quando olhei para o relogio ia ficando quase sem vida ao ver que ja eram onze horas e eu com um monte de coisas para fazer. Despachei-me a pressa, tomei o breakfast e la fui eu a procura do metro. Ia com um mapa da cidade na mao, outro do metro e a mochila as costas. Depois de mudar de linha, sai no terminal para voltar a apanhar uma especie de comboio que vai pelo ar ate chegar a ilha de Sentosa. O tempo estava optimo (calor horrivel e sem nuvens). La arranjei um mapa da ilha e descobri uns comboios gratuitos que circulavam entre todas as praias da ilha. Entrava nos comboios e saia em todas as paragens para conhecer. Muito bonito aquilo...
A seguir, voltei para Singapura e meti-me noutra linha do metro para ir a Chinatown. Sai e comecei a procura da Pagoda Road que era a rua que o ingles me tinha recomendado para comecar. Perguntava as pessoas e nao ha ninguem que saiba olhar para o mapa e localizar-se. Nunca vi gente igual, nao conhecem o nome de nenhuma rua. Depois la encontrei e andei pelas ruas a passear. As ruas estao cheias de lojinhas chinesas (obviamente sem os artigos que se vendem em portugal nos chineses) e por todo o lado com o cheiro das frutas que se vendem por la. A seguir comecou a chover torrencialmente, mas pouco tempo depois parou.
Claro que encontrei um monte de coisas para comprar, mas la me controlei e nao comprei nada. Nao posso comprar nada porque estou com excesso de bagagem (21 kg) e so me apetecia comprar coisas grandes. Nada, nada, tambem nao... comprei uma pulseirita que ja meti no pulso e portanto nao pesa.
Por volta das 7 horas estava cheio de fome. Resolvi ir procurar a Robinson Road que o Ingles tinha dito que tinha bons restaurantes. La comeca tudo outra vez. Eu sem saber la ir e os cabroes a darem-me informacoes erradas. Ja estava cansado ate mais nao. La descobri depois um individuo que saiu de um autocarro para uma paragem onde eu estava sentado a descansar que me disse que eu estava a andar em sentido contrario e que o melhor era ir de autocarro. La apanhei o autocarro 75 e pedi ao motorista que me avisasse quando la chegasse. Como o motorista nao tinha troco de 5 dolares, so paguei com o que tinha em moedas, que eram so alguns centimos. Quando chego a Robinson Road descobri entao um sitio cheio de restaurantes que o outro me tinha dito. Havia restaurantes de tudo quanto e sitio: malasia, china, japao, italia, etc... Comi uns noodles com frango e porco que estavam bons. Tambem vinha com uma sopa aguadissima que so sabia a picante.
Quando estava a voltar para o hotel, verifiquei que estava perdido outra vez. Ja estava a pensar em apanhar um taxi, quando encontro a minha frente uma entrada para o metro. La voltei finalmente para o hotel, fui tomar banho, mandar sms para a kika que faz anos hoje e sentar-me aqui a escrever.
Amanha vou para a Indonesia da parte da tarde, mas como nao tive tempo de ver tudo o que queria hoje, tenho que acordar cedo para ir a Little India na parte da manha. Hoje vou dormir num quarto com 12 pessoas. Nao sei se nao dara mau aspecto meter o despertador do meu telemovel e acordar o quarto todo. Logo se ve.
Agora vou confraternizar com o pessoal do hotel para a porta de entrada. Lolololol
Nota: Nao sei o que estao a espera de fazer comentarios. Ja tenho 58 visitas e quase nenhuns comentarios!!!!!! :(

2 comentários:

Helena disse...

Miguel

Continuas um grande maluco!!! dormir com doze tipos no mesmo quarto??? :) nem estou a acreditar!!!

Estou adorar ler o teu diário de viagem, com tanto pormenor.

Quanto ao falares uma frase em três línguas simultaneamente, não te preocupes já fiz igual. rsrsrsrs

Fico à espera do próximo capítulo...

Beijoca da tua correspondente. Helena

SRRAJ disse...

Para quem não deixa comentário NENHUM no blog dos outros, acho que estás a ficar muito exigente ... Bj grande. Sandra