sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

Este post é para ti

Estive na dúvida na música que deveria colocar aqui… Se esta, a que desde o dia em que te vi a associei a ti, se a que tu tens no teu pc com o meu nome e que associas a mim… Resolvi-me por esta, que tu também gostas…

É pena que esteja a escrever só agora, talvez se o tivesse feito há mais tempo, não estivesse a escrever isto, mas outra coisa qualquer que tu preferisses ouvir ou que eu preferisse dizer.


Lembro-me perfeitamente do primeiro dia que ouvi a tua voz. AMEI! Acho que estava à espera de tudo, menos da tua descontracção na forma de falar comigo. Achei logo que tu tinhas tudo a ver comigo.
Também não me posso esquecer do dia em que te vi pela primeira vez. Neste dia eu não conseguia mesmo “parar de te olhar”…És mesmo gira!

De cada vez que falava contigo achava sempre que era isto que eu estava à procura, que tu eras a pessoa que faltava na minha vida. Talvez me tenha sentido apaixonado várias vezes. Depois o tempo passava, nós não falávamos, e eu esquecia até à próxima vez. Aí pronto, tudo voltava.

Tu tinhas (não sei se ainda tens) uma capacidade de me “dar a volta” de uma forma que por vezes me assustava. Embora consciente, eu achava uma piada tão grande à tua argumentação que me deixava levar de forma, talvez, irresponsável. Eu ficava deliciado a ouvir tuas explicações todas, mesmo aquelas que tu insistias em dar e que até tu própria não acreditavas.

Não consigo perceber como ou por que razão a situação começou a mudar. Acho que foi mesmo naquela nossa conversa antes da passagem de ano que não correu nada bem. Quando me perguntaste o que eu queria mesmo, era mesmo aquilo que te respondi. Naquele momento dava tudo para estares lá comigo e passares comigo o ano.

Lembras-te da nossa conversa a propósito do nosso futuro? Claro que te lembras...
Era bom que fosse como nós achámos que ia ser, “a vida tão simples é boa, quase sempre…”


Beijo



5 comentários:

Anónimo disse...

Eu sei que não era própriamente um comentário vindo de mim que estavas à espera...foi o que se conseguiu arranjar, é assim um como que um prémio de consolação
Ó pá!!!!!!....também queria ter alguém que me escrevesse um post assim. Bem que podias fazer um para mim, assim a finjir que era verdade.
Antes que me esqueça, o arroz até estava bom!
beijos gordos
aNag

Helena disse...

Tal como a comentadora anterior, também sei que não era de mim que querias um comentário (rsrsrs)... mas sempre te posso dizer que nunca é tarde para tentar, se não foi neste ano pode ser no próximo...e viagens ainda há muitas onde a poderás levar.

Amiguinho estávas realmente inspirado no momento da escrita...foi bonito, acho que se ela ler se vai sentir lisongeada.

Mas não me tinhas contado desta tua paixão (não sei se te perdoo... :)) De qualquer forma, pensamento positivo e vai à luta.

Beijão
Helena

Andarilho disse...

Comentário às duas (Helena e aNag)

Ao contrário do que vocês pensavam, eu não estaria à espera de nenhum comment a este post e muito menos da pessoa a quem ele se destinava. Nunca acharia que ela o fizesse por aqui até porque não há muito a dizer.

Comentário ao comentário da Helena:

Acho que não percebeste o que eu quis dizer com o que escrevi. Não foi propriamente a lamentar-me pelo facto de não a ter levado na viagem…

Helena disse...

Migassss,

também não foi bem isso que eu entendi...beijito

Helena

be disse...

já vi q és um romântico!
nunca deixes de amar,e deixa q te amem.
por vezes,as respostas ás nossas dúvidas vêem com uma força q nos faz acreditar que nada é por acaso,e só temos q seguir em frente com os nossos valores,nossas paixões e até mesmo os nossos sonhos!
beijo grande

Be