quarta-feira, 16 de janeiro de 2008

PENSAMENTO PROFUNDO

Nota introdutória ao pensamento profundo:

Como se vê, neste blogue, pode encontrar-se de tudo! Pode-se, portanto, considerá-lo desde já, uma coisa nunca vista... Enfim: um must!

Agora leiam que está giro............. Não se esqueçam, enquanto ouvem, de lembrar aquele programa da Lídia Franco que também nunca se podia perder (eu pelo menos, não perdia por nada deste mundo)


"Fizeram-nos acreditar que amor mesmo, amor a sério, só acontece uma vez, geralmente antes dos 30 anos.


Não nos contaram que o amor não é accionado, nem chega com hora marcada.


Fizeram-nos acreditar que cada um de nós é a metade de uma laranja, e que a vida só ganha sentido quando encontramos a outra metade.


Não contaram que já nascemos inteiros, que ninguém na nossa vida merece carregar nas costas a responsabilidade de completar o que nos falta.


Nós crescemos através de nós mesmos. Se estivermos em boa companhia é só mais agradável.


Fizeram-nos acreditar numa fórmula chamada "dois em um": duas pessoas pensando igual, agindo igual, que era isso que funcionava.

Não nos contaram que isso tem nome: anulação. Que só sendo indivíduos com personalidade própria é que poderemos ter uma relação saudável.


Fizeram-nos acreditar que o casamento é obrigatório e que desejos fora de hora devem ser reprimidos.
Fizeram-nos acreditar que os bonitos e magros são mais amados, que os que transam pouco são caretas, que os que transam muito não são confiáveis, e que sempre haverá um chinelo velho para um pé torto.


Só não disseram que existe muito mais cabeça torta do que pé torto.


Fizeram-nos acreditar que só há uma fórmula de ser feliz, a mesma para todos, e os que escapam dela estão condenados à marginalidade.


Não nos contaram que estas fórmulas não dão certo, frustram as pessoas, são alienantes, e que podemos tentar outras alternativas. Ah, também não nos contaram que ninguém nos vai dizer isto.


Cada um vai ter que descobrir sozinho. E aí, quando estiveres muito apaixonado por ti mesmo, vais poder ser muito feliz e apaixonares-te por alguém"


John Lennon





3 comentários:

Kika disse...

Foi ainda quase que com fraldas que nos começamos a "dar".
E muito vivemos juntos enquanto jovens teenagers adolescentes.
Entretanto a vida interpos-se entre nós e apesar de não termos tido caminhos muito divergentes afastamo-nos durante dez anos.
Pareceram tão pouco tempo...mas que pensados são tanto tempo...!
Dizia, durante dez anos estivemos tão perto um do outro mas tão longe .
E foi/é um prazer redescobrir-te. Redescobrir o amigo de infância, com quem eu partilhava montes de afinidades, crescer e surgir aos meus olhos agora como uma pessoa profunda.
Juntando às velhas afinidades novos pontos de sintonia.
E mais do que saber da tua profundidade e da tua capacidade de pensar profundo é senti-la.
Apesar de disfarçares, aligeirares e não quereres dar a entender de facto tu és profundo.
Amei o teu post.
Que nem Madalena chorei a escrever-te e digo-te se amar tem varias cambiantes consoante o ambito da relação...neste caso de amizade ....entende que te amo e à tua profundidade.

Beijo.

Kika

Carlos disse...

Hum.... ler pensamentos profundos a estas horas da noite.... vai lá vai..
Este pensamento merece ser reflectido mas com cabeça fresca e não depois de um dia a aturar miúdos e com reuniões.. acho que o vou ler no fim de semana outra vez com cabeça mais fresca, porque senão nem durmo hoje....
mas o homem está mesmo um must na escrita do blog... ninguém o pára.
Qualquer dia temos um professor viajante e filósofo... o que virá a seguir????

pedrocas disse...

Vou a Colónia para a próxima semana -low cost - até tremo.mas o hotel é de 4*. 2 noites.
Começo a adorar ver o blog de um optimista natural que se adora e adora a vida. Um abraço.