segunda-feira, 28 de abril de 2008


REGRESSO ATRIBULADO

Ontem, por volta das 17 horas, meti-me no carro em Lisboa com o objectivo de chegar ao Algarve (a casa da Kika para jantar) por volta das 19.30h. Parti dentro do horário e seria, portanto, previsível chegar dentro do horário, não me fossem acontecer uns imprevistosinhos...

Passei a ponte Vasco da Gama, continuei na auto-estrada e lá vou descansadíssimo quando olho para o meu lado direito e vejo um desvio para o Algarve. Tudo bem, não estivesse eu em cima do desvio e na faixa oposta. Resultado: dou por mim a seguir a caminho de Évora. Fiquei doido logo. Já pensava que teria que sair na próxima terra, pagar a portagem e estava sem saber se voltava a entrar na auto-estrada em sentido contrário ou se optava por fazer o resto do caminho pela estrada nacional. Andava, andava, andava e nem por nada que aparecia uma saída. Acabei por ver outra seta para o Algarve e, apesar de ter dado uma volta desnecessária, foi melhor do que ter saído da auto-estrada.

Continuei, pensando eu que tinha os meus problemas todos resolvidos quando me lembrei de sair em Grândola para poupar dinheiro na portagem. Distraí-me mais uma vez e deixei passar a saída... Continuei o caminho mas quando cheguei a Aljustrel, não pensei duas vezes e resolvi então sair. Paguei 11 euros e fiquei na dúvida se teria compensado sair da auto-estrada pelo dinheiro que iria poupar, uma vez que depois ainda teria de fazer o resto da serra. Entretanto a Kika tinha-me telefonado e eu ia com a atenção dividida entre a estrada e a conversa... Não sei portanto se a culpa do que se passou a seguir não terá sido da Kika... Passei por dentro de Aljustrel, não via indicações em lado nenhum para o Algarve e resolvi parar numa bomba de gasolina a perguntar o caminho. O Senhor disse-me que deveria continuar em frente e que ia lá dar. Não disse foi a que zona do Algarve ia dar!!!!! Conduzi, conduzi, conduzi e passava por um monte de terras que eu nunca tinha ouvido falar. A estrada era secundaríssima. Não tinha mapa das estradas nenhum no carro para me localizar. Estava, portanto, perdidíssimo mas continuava em frente. Volta e meia encontrava setas a dizer "Algarve" e lá as seguia sempre na esperança de chegar a Ourique ou outra terra qualquer que eu reconhecesse. Nada! Tudo estranho! Depois entro numa zona de curvas e contra-curvas que nunca mais acabava. Ou seja, estava no meio de uma Serra, com montes por todos os lados e a passar por tudo quanto eram localidades absolutamente desconhecidas para mim. Estava já com uma dor nas pernas que não me aguentava. A toda a hora estava a reduzir para terceira, segunda, terceira, quarta, terceira outra vez... Quase nunca aplicava a quinta... Um horror! Nisto encontro, pela primeira vez, um desvio para uma terra que eu conhecia... Castro Marim!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Nem queria acreditar no que lia na placa! Estava eu a entrar no Algarve na zona oposta à que seria suposta!!! Entretanto voltou a Kika a telefonar porque já era mais do que horas de eu ter chegado a casa dela e eu na zona oposta do Algarve. Depois pensei, apanho a Via do Infante em Faro ou Loulé e acabo por chegar a Silves num instante. E encontrar a Via do Infante???? Quando dou por mim, vejo uma seta a dizer Silves, enfiei-me por essa estrada e segui em frente. Outro erro!!! A estrada era ultra-secundária e fazia o percurso para Silves pelo interior. Nem um desviozito eu encontrava para sair dela e entrar na auto-estrada. Eu estava completamente possesso e arrependidíssimo de ter saído da auto-estrada em Aljustrel. O dinheiro que tinha poupado com aquele serviço mais que tinha sido gasto no desvio. Fiz muitos mais quilómetros e quase sempre em "terceira" ou "quarta".


Cheguei a casa da Kika às 20.30h de rastossssssssssssssss. Consegui fazer a viagem demorando uma hora a mais do que era suposto!!! No mapa que está aí em cima está marcado o trajecto que eu fiz. Não esquecer que a escala do mesmo é pouco ampliada e parece que o desvio nem custou assim tanto. Não esquecer também que a qualidade da estrada não está no mapa, que as curvas e contra-curvas a torto e a direito também não estão representadas e que também não aparecem nem metade das terreolas por onde eu tive que passar...

Beijos e Abraços

quinta-feira, 24 de abril de 2008

TININHA

Eu detesto a maioria dos bichos. Claro que gosto mais ou menos de gatos e não tenho medo de outros, como por exemplo formigas, moscas, mosquitos, abelhas,... O resto da bicharada não só detesto, como tenho medo e/ou nojo. Os répteis são os piores.
Os meus filhos há muito tempo que queriam que eu arranjasse um animal de estimação para ter em casa, mas o problema é que eu não gosto nem de imaginar que me possa sentir preso por causa de um animal qualquer. Eu até gosto de gatos mas depois, só de pensar que quero ir de férias e tenho que ir com o bicho atrás ou, se for viajar para outro sítio não posso levá-lo e tenho que sobrecarregar alguém para que me cuide dele, perco logo toda a vontade de os ter.
Os miúdos, não sei como fizeram, convenceram a minha mãe a comprar-lhes uma tartaruga. Fiquei logo doente, mas comprometeram-se a tomar conta dela e disseram-me que a bicha não dava trabalho nenhum e sei lá mais o quê... Quando a bicha veio para a minha casa ia tendo logo um ataque de nervos porque me apercebi, pois nunca tinha pensado nisso, que tinha medo dela. De qualquer forma nem me chateou muito porque a tartaruga está no quarto do Gongom e é ele ou a Maria que mudam a água e dão a comida. O pior foi quando os meninos foram para os quinze dias na casa da mãe. Fiquei com a Tininha aos meus cuidados!!!!!!!!!! Desde me esquecer de lhe dar comida, a não mudar a água porque não consigo pegar nela, a ter de me lembrar de pedir ajuda e que façam estes governos por mim, enfim uma preocupação.
Depois pensei que bicha acabaria por morrer rápido e que eu me via livre destes problemas. Uma vez pensei mesmo que a Tininha (nome da bicha) tido falecido porque quando cheguei a casa não se mexia por nada deste mundo. Fiquei cheio de remorsos por ter acontecido aquilo quando ela estava sob os meus cuidados. Andava eu com uma caneta a tocar nela para ver se ela dava sinal de vida, a abanar a piscina dela e nada... Foi falso alarme! Depois disseram-me que as tartarugas são resistentes como um raio e que duram anosssssssssssssss. Fiquei possesso!
Já por duas vezes que a Tininha teve de ir de férias quando eu fui de férias. Da primeira vez ficou na casa dos pais de uma amiga, desta vez (eu não estou em casa) foi para casa de um amigo. O pior é que por vezes dou por mim preocupado a pensar se a fulana tem estado a comer em condições, se tem estranhado a casa, se já morreu,...

Beijos e Abraços

domingo, 13 de abril de 2008



EGOÍSTA

CÍNICO

PRECONCEITUOSO

FRIO

FRACO

EGOCÊNTRICO

CALCULISTA

MANIPULADOR

DADO A APETITES PASSAGEIROS




As características anteriores são os meus principais defeitos.

Embora pareça impossível, eu também os tenho! Lidos assim até parece que eu sou do piorio e não é verdade, sou só um bocadinho (muito)...

Engraçado como nos conhecemos há tão pouco tempo e num instante, quando eu pedi para que me dissesse os meus defeitos, de rajada, fui confrontado com estes todos. O pior é que eu me revejo também em todos. Talvez o único que, apesar de também o possuir, não tem razão de ser no contexto onde suponho tenha sido descoberto, é o "preconceituoso".
Não se assustem porque se não os tivesse era uma seca e, para além disso, tenho uma infinidade de virtudes as quais não coloco aqui para que não fazer um post interminável que seria depois por demais maçador.
;)


BEIJOS E ABRAÇOS

sexta-feira, 11 de abril de 2008

6ª FEIRA


Hoje estou contente, nem sei bem porquê. Com aquela sensação rara de estar contente por tudo e por nada.

Levei o dia todo com um sono por demais, nem me lembro se me deitei tarde, mas já há tempos que estou com sonos em atraso.

Não me lembro de aulas assim desde há muito tempo. Eu a perguntar as coisas, fazendo as questões relativas à matéria dada na aula anterior e os miúdos, que normalmente até sabem tudo na ponta da língua, não diziam uma para a caixa. E eu, em vez de me irritar, achava piada a tudo quanto eram disparates que saíam daquelas bocas. As coisas mais ridículas que se possam imaginar. O início da aula começou logo com um assunto impertinente de um deles. Estava a queixar-se que três dos colegas da turma tinham feito um perfil do hi5 com uma foto dele com montagens pouco abonatórias da sua pessoa. O moço, esperançado que eu desse um raspanete aos outros, ficou possesso quando eu pedi o endereço do dito perfil para o adicionar como friend e fazer um comment. Outra estava toda chateada a dizer que se ia matar porque tinha deixado cair o telemóvel na sanita. Disse-lhe que nada estava perdido pois uma vez o meu telemóvel foi "enrolado" numa onda do mar e depois de seco acabou por ficar melhor do que antes.

Tenho o Gongom aqui por trás, abraçado a mim, com a cara colada à minha, a ler isto que eu estou a escrever. Tenho pena que o moço cresça. Daqui por pouco tempo já não vai estar assim comigo.

Agora a Maria (a grande) meteu-se comigo aqui no msn… Como é possível não gostar?? Não há volta a dar… LOL

Apetecia-me que estivessem 40ºC, sair de casa (de calções, t-shirt e havaianas) para ir beber com amigos e voltar (ou não) às 6 da manhã. Daqui a três meses faço isso ;)

:):):):):):)

BEIJOSSSSSSSSSSSSSSSSS E ABRAÇOSSSSSSSSSSSSSS


domingo, 6 de abril de 2008

ANDO CHEIO DE TRABALHO…

… E ALÉM DISSO NÃO TENHO TIDO MUITA PACIÊNCIA PARA ESTAR A ACTUALIZAR O BLOG. NÃO SE PENSE QUE NÃO TENHO COISAS PARA ESCREVER, ISSO TENHO SEMPRE, SEMPRE ME ACONTECEM COISAS DIFERENTES E DIGNAS DE REGISTO. TÉDIO É QUE NÃO SEI O QUE É HÁ UM MONTE DE TEMPO.

COM TANTAS COISAS PARA FAZER E SEM ME APETECER FAZER NADA DAQUILO QUE PRECISO. SÓ ME APETECE QUE ESTEJA BOM TEMPO PARA IR PARA A PRAIA, SÓ ME APETECE PENDURAR COISAS NAS PAREDES, SÓ ME APETECE FALAR AO TELEMÓVEL E MANDAR SMS, VER ACTUALIZAÇÕES NO HI5, FALAR NO MSN, COMPRAR COISAS…

BEIJOS E ABRAÇOS