sábado, 28 de junho de 2008

HOJE NÃO ME APETECE PENSAR NO TÍTULO

Ontem à noite fui com a Melocoton a Loulé ao Festival MED. Já no ano passado, tanto ela como a Ana, me tinham convidado mas eu não fui por achar que aquilo era só um concerto e eu detesto concertos. Bem, digo que detesto concertos mas nunca fui a nenhum nem me apetece ir. Então e não é que gostei do festival??? Pois que sim, gostei e já combinei ficar instalado na casa da melocoton no próximo ano durante esta altura, para poder ir sem ter que fazer aqueles km todos até casa. Decidi ir mais como pretexto para me encontrar com ela, pois já não estávamos juntos desde o ano passado. Eu gosto de estar cm ela. É diferente de mim, eu gosto e sinto-me muito bem ao contrário do que imaginei na altura em que nos conhecemos (nessa altura nutríamos um pelo outro, durante um ano inteiro, um ódio visceral).

Hoje (já passa da meia noite por isso devia dizer ontem mas não digo porque ainda não dormi) vim passar o fim-de-semana a Odeceixe. Vim sozinho. Gosto de estar aqui sozinho, embora isso não seja muito frequente acontecer. Estava um calorão enorme em Portimão. O termómetro do carro marcava 37 graus mas, como é normal, à medida que me aproximava de Odeceixe, a temperatura descia. Aqui, estavam menos 9 graus. Cheguei, meti as coisas (que arrumei hoje de manhã à pressa) em casa, e fui directo para o meu cafezinho de eleição na Baiona tomar café, comprar uma fatia de bolo de iogurte para levar para a praia, uma sandes de queijo e uma garrafa de água. Esqueci-me de comprar o bolo de torresmo. Só dei conta quando cheguei à praia. Ia morrendo de desgosto.

Praia_de_Odeceixe

Que faço eu na praia uma tarde inteira sozinho? Um monte de coisas! Deito-me a apanhar sol, levanto-me, vou tomar banho, passeio, volto para a toalha,  volto a apanhar sol, volto a levantar-me, volto a ir à água, volto a passear... Enfim, uma carga de trabalhos! Mas tenho uma novidade!!! Isso que eu acabei de descrever era o que eu sempre fazia e que me causava um desgaste por demais como é compreensível por todos. Não bastasse isso, arranjei outra coisa. Um LIVRO! Sim, leram bem, um livro! Que faço eu com um livro??? Logo eu, que nunca leio nada! Pois isso mesmo que suspeito estar-vos a passar pela cabeça: Leio! Desde há uns 15 dias que ando à procura de um para comprar, mas nem sabia muito bem o que arranjar. Ainda pensei em adquirir o "Equador", mas deu-me um receio tão grande daquilo me dar seca que resolvi perguntar à Maria o que ela achava. Achei-a a pessoa indicada para me aconselhar por me conhecer do avesso. Primeiro disse-me que sim, que eu ia gostar do equador, mas depois pensou melhor e resolveu propor-me outro: "Cem anos de solidão" do Gabriel García Márquez. Fiquei apreensivo logo. Além de não me agradar muito o título, imaginei logo uma capa horrível e, sendo a capa horrível, dificilmente eu me ia entusiasmar para lê-lo. Lá estive a descrever à Maria a capa que eu tinha imaginado, mas ela sossegou-me ao dizer que tinha dois livros com este título de editoras diferentes e que em nenhum deles a capa tinha um homem gordo com os cabelos compridos. Assim sendo resolvi desarvorar de casa hoje de manhã numa correria desgraçada à Bertrand para ver se o encontrava. Desejoso que estava que não houvesse o livro, uma vez que já tinha procurado noutros lados e não tinha encontrado. Havia. Achei a capa jeitosinha, nenhuma lindeza, mas não era de fugir. Comprei. A seguir ao primeiro banho na praia lá me aventurei na leitura. Detestei a primeira página. Já via a minha vida a andar para trás ao ler a segunda. O que valeu foi que depois lá me entusiasmei e resolvi começar a gostar. Ainda não li muito, só 36 páginas, mas tou gostando (o "tou gostando" é para lerem com sotaque brasileiro (bem sei que não tem nada a ver com o livro mas apeteceu-me e pronto), se não lerem com o devido sotaque, não gosto de vocês... inclusive, até pondero a hipótese de amuar).

Vim da praia às 8.30h, tomei banho com a água semi-fria que já é característica desta casa, fiz o jantar, jantei e saí de casa para ver as novidades. Nunca cá venho entre Agosto e Junho do ano seguinte, salvo raras (raríssimas) excepções e, neste espaço de tempo, há sempre novidades. Desta vez parecem poucas, mas não deixam de haver. A Celestinha, que tem uma casa aqui em frente à minha e que aluga quartos, tem a casa em obras. Está tudo mudado no primeiro andar. Já vi a senhora na rua mas falei com ela à pressa e por isso vou ter de voltar a falar para perceber exactamente o tipo de obras que está a fazer. O café que fica mesmo em baixo da minha casa parece outro. Todo remodelado: tectos falsos, balcão novo, paredes pintadas de cores diferentes. Mas o café tem uma novidade que eu reparei logo enquanto descarregava do carro o saco do IKEA com as coisas do fim-de-semana. Na esplanada há um tapete verde, a imitar relva, em cima do qual estão as cadeiras e as mesas. Fiquei siderado ao ver aquilo!!! Não sei é se o objectivo do dono terá sido alcançado com aquela aquisição, fazendo com que os clientes, distraídos como se espera que sejam, julguem encontrar-se num jardim muito verdinho, com a relva aparada como se de um campo de golfe se tratasse.

Por fim outra novidade. Esta eu já sabia porque já me tinham dito. Está cá enfiada a equipa de filmagem dos "Morangos com açúcar". A minha esperança é que as pessoas que vêem a série na TV julguem tratar-se de um cenário muito bem arquitectado pela produção. Nem posso pensar na hipótese das pessoas descobrirem isto e Odeceixe passar a fazer parte dos roteiros de férias dos Portugueses. Gosto disto assim como está.

Eu que tinha mais um monte de coisas para escrever hoje mas não o vou fazer para não tornar este post muito grande. Talvez amanhã continue.

BEIJOS E ABRAÇOS

13 comentários:

SRRAJ disse...

Estou encantada por finalmente te teres rendido aos prazeres da leitura. Assim que arrumar o meu escritório vou fazer o mesmo, como recompensa.
Diverte-te aí em Odeceixe e toma um banho de sol por mim, que eu ainda não me estreei este ano.
Já agora tens aí um "errozito" no teu post. Escreveste que não ías aí desde Julho ou Agosto do ano seguinte. Pus "errozito" entre aspas, porque agora que lês autores que ganharam o Nobel, pode ter-te dado para esses pormenores literários, que os leigos na matéria não atingem.
Um beijo livresco
Sandra

just me disse...

Tenho de te dar os parabéns por estares agora (e finalmente) virado para a leitura... Acerca disso tenho uma teoria: o que mais gostas de ler está em formato digital... e uma vez que, com portátil novo, não convém levá-lo para a praia e sujá-lo de areia (o que levaria a mais uma depressão), logo, tinhas de comprar um livro!
Mas também acho que consegui ler qualquer coisa na entrelinhas... e conhecendo-te minimamente bem, posso dizer que "não dás ponto sem nó"! Passo a explicar(pois não sei se me fiz entender com esse velho ditado):
Não será que tu, "escritor de um blog" (disse assim pois não gosto da palavra "blogueiro"), estás em busca de inspiração para os teus escritos??? Quem sabe, no futuro, escrever um best-seller???... E ganhar rios de dinheiro para poderes deixar de trabalhar e viajar muito???.... Acertei, não foi? (talvez tirando a parte dos rios de dinheiro e suas consequências). Como vês, sou muito perspicaz!
Aproveita o fim-de-semana, já me disseram que era um lugar lindo... um dia ainda passo por aí, ainda antes que o resto do mundo (leia-se, "fãs dos Morangos com Açucar") descubra esse encanto!
Bjs

Ana GG disse...

Não tenho muito a acrescentar uma viz que já foi tudo dito pelas ilustres leitoras atentas (anterires comentários). Como sabes sempre me fez alguma impressão não leres...inclusive fiquei estupefacta quando, numa das nossas "arrumações" da sala, não tinhas livros para pôr na estante. Próximo passo...comprar um leitor de CDs e qualquer coizita para lá meter...uma músiquinha sabe sempre bem!
Bem, agora vou directa ao que me verdadeiramente me trouxe aqui...colocaste um link para o meu blogue, que importante sou (eu e a melocoton, bem entendido),ficarte-ei eternamente grata!;)
Abraços e coisas que tais

P.S.Aguardo ansiosamente que te passe a por.. da "TEIMOSIA" e me faças uns comentáriozitos (a não ser que aches os meus escritos mesmo desinteressantes)!

Anónimo disse...

Ler os seus "escritos", hoje, encheu-me de nostalgia. Vá-se lá saber porquê????!!!!!(ou até tavez saiba, mas isso são "contas de outro rosário"...)


Apetece-me deixar-lhe mais uma sugestão:

"Aproveite bem a Vida, antes que ela se aproveite de si!!!" Se assim não fizer, um dia vai perceber que é demasiado tarde e a deixou fugir por entre os dedos.

Até...

(Odeio fins de semana)

Andarilho disse...

P/ SRRAJ:
Antes de mais obrigado pelo aviso no que diz respeito ao errozito. Mas entretanto, estive a reler o que tinha escrito e acho que se percebe o que eu quero dizer ou seja: não volto a Odeceixe entre Agosto (de um ano) e Junho do ano seguinte. Por outras palavras, não meto cá os pés no Outono e no Inverno!
Não se trata de eu me ter rendido aos prazeres da leitura. Normalmente no Verão leio um livro. O que me impede de ler mais é detestar começar a ler pois fico logo a pensar que estou preso com uma coisa que me ocupa muito o tempo. Não gosto de me sentir preso e se suspeito que isso possa acontecer, adio. Depois nunca sinto isso porque acabo por gostar do que leio.

Bjs

P/ Just me:
Nada disso! Eu gosto das coisas no imediato. Como escrevi no comentário anterior tenho sempre a sensação de levar muito tempo até ter o livro lido e tempo esse que poderia estar a fazer outras coisas. Por isso mesmo, quando começo a ler, não descanso enquanto não despacho aquilo. Depois fico doente por ter acabado aquilo em três dias. Neste livro estou a fazer diferente. Estou a impor-me um limite de páginas por dia, para durar.
Quanto ao outro assunto de inspiração para o blog ou pensar em publicar o que quer que seja não tem razão de ser. Eu tenho sempre assunto para escrever, embora muitas vezes não me apeteça fazê-lo. Para mim o meu blog é como se fosse um bloquinho de notas onde escrevo o que bem me apetece. Às vezes penso nele como um diário onde conto o meu dia, outras vezes não penso assim e escrevo sobre qualquer coisa que me passa pela cabeça ainda que não tenha nada a ver com o meu dia.

Bjs

P/ ana gg:
quanto ao assunto livros lê o que escrevi à SRRAJ e à Just me porque não me apetece repetir.
Quanto ao leitor de CDs é coisa que eu não sinto muito a falta, mas logo penso nisso.
Por acaso no teu P.S., quando falavas acerca da minha teimosia, e escreveste "por" seguido de umas reticênciazitas estavas a pensar escrever Porra???? Só espero que não!!! Já faltou mais para passar o amuo, estou só a dar um tempinho mais para não parecer que sou assim muito incoerente, percebes?
BJs

P/ Anónimo:
Olá.
Sentir nostalgia, às vezes, é bom. É sinal de que sentimos falta de alguma coisa que vivemos. Se sentimos essa falta é porque a vivemos, pior seria se não a tivéssemos vivido e não nos restasse nada para recordar.

Não percebi o que me quis dizer com a sugestão que me deu. Tem a sensação, pela leitura daquilo que escrevo no blog, de que não aproveito bem a vida???

Hoje apetecia-me falar consigo sobre este tema.

:)

BOM FDS!

Anónimo disse...

Boa noite.

Realmente, tem toda a razão. Eu não me exprimi da melhor forma.

É claro que é mais que óbvio, para quem ler com alguma atenção tudo o que tem (d)escrito neste Blog, que tem preenchido/aproveitado a sua Vida de um jeito que eu até classificaria como "muito interessante".

O que eu queria dizer, isso sim, era que nunca deixe de a aproveitar por razão alguma...


Até...

(Continuo a odiar os fins de semana)

Andarilho disse...

BOA NOITE :)

Leia um post que eu escrevi em Janeiro sobre "Alegria de Viver".
Eu sei que parece um cliché dizer-se que vamos sempre a tempo, em qualquer idade, de mudar de vida mas de facto eu acho isso mesmo.
Não nos podemos desculpar com a falta de companhia para se fazerem as coisas de que nós gostamos efectivamente, que nos dão prazer e que estávamos habituados a fazê-los noutros contextos ou com outras pessoas. O que custa é fazer-se pela primeira vez. Depois, até sentimos orgulho de o termos feito sozinhos, de termos provado a nós próprios que somos independentes e, acima de tudo, ficarmos com a sensação de que estamos a aproveitar a vida.

Outro assunto: Já pintou o quadro?

Os fds são também aquilo que nós queremos que eles sejam.

bj

melocoton disse...

Olá, escrevi um comentário a este post, mas pelos vistos não está aqui...azar.....Desculpa Andarilho, mas ficas sem o meu comentário...
jinhos

Andarilho disse...

P/ Melocoton:
Detesto quando me dizem isso. Sabes que eu sou do piorio de curioso. E agora como faço para saber o que tinhas escrito??? Da próxima vez guardas o comment no pc e voltas a mandar se ele não tiver sido publicado.
:)
Bjs

Anónimo disse...

MAS QUEM É ESSA "MARIA" QUE,SEGUNDO TU,TE CONHECE DO AVESSO????
E NÃO SABES QUE NÃO É PELA CAPA QUE SE ESCOLHE 1 LIVRO???
OS LIVROS SÃO COMO AS PESSOAS...OU SERÁ O CONTRÁRIO????
BEIJO:)

MARIA

Andarilho disse...

P/ MARIA:

RESPOSTAS ÀS QUESTÕES:
1- A MARIA FOI UMA COISA BOA E INESQUECÍVEL QUE ME APARECEU NA VIDA. ACHO QUE RESUME O QUE DE IMPORTANTE PRETENDO DIZER COMO RESPOSTA À PRIMEIRA QUESTÃO.

2- SEI, MAS GOSTO DE ESCOLHER OS LIVROS PELA CAPA OU PELO TÍTULO. A OUTRA HIPÓTESE É TER OUVIDO O AUTOR A DIZER QUALQUER COISA A RESPEITO DO LIVRO QUE ME TENHA INTERESSADO. ACHO QUE FOI A PRIMEIRA VEZ QUE COMECEI A LER UM LIVRO QUE ME FOI RECOMENDADO. QUANDO ME RECOMENDAM PERCO LOGO O INTERESSE. TAMBÉM FOI A PRIMEIRA VEZ QUE ANDEI A PERGUNTAR A MEIO MUNDO QUE LIVRO ME ACONSELHARIAM. ESCOLHI A TUA RECOMENDAÇÃO.

3- É MAIS COMUM E TALVEZ POR ISSO MAIS FÁCIL ESCOLHÊ-LAS (AS PESSOAS), NO INÍCIO, DA MESMA FORMA. NÃO SEI SE HÁ DIFERENÇA NA PROBALIDADE DE ERRAR NA ESCOLHA UTILIZANDO OU NÃO A FORMA MAIS CONVENCIONAL.

ESCLARECIDA???

BEIJOSSSSSSSSSSSSSSSSSSS.

Anónimo disse...

ESPERO A RESPOSTA À PERGUNTA:):):)


BEIJO

MARIA,"COISA"...LOOOOOOOOOOOOOOLLLLLLLLL

BEIJOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

Andarilho disse...

P/ MARIA "COISA":
PARA NÃO PENSAREM QUE SOU EU QUE NÃO PERCEBO AS PERGUNTAS QUE ME FAZEM E, COM O OBJECTIVO DE MOSTRAR AÍ AO PESSOAL QUE ÉS TU QUE NÃO AS SABES FORMULAR, VOU REFAZER PRIMEIRO A TUA QUESTÃO E SÓ DEPOIS DAREI ENTÃO A RESPOSTA RESPECTIVA.

PERGUNTA: PORQUE DIZES QUE ESSA MARIA TE CONHECE DO AVESSO?

RESPOSTA: PORQUE SINTO ISSO E PORQUE NUNCA TIVE QUALQUER "PÉ ATRÁS" OU FIZ QUALQUER TIPO DE ESFORÇO PARA ESCONDER O QUE QUER QUE SEJA DELA.

BEIJOSSSSSSSSSSS