sexta-feira, 13 de junho de 2008

SORTE

gastao

A MIM TUDO ME ACONTECE. HOJE FOI UM STRESS DO PIORIO.

De manhã fui para a escola e, quando lá chego, a Presidente do Conselho Executivo pediu-me para ir fazer a verificação dos níveis atribuídos na reunião, para que a pauta com a avaliação dos alunos fosse afixada. Tudo bem, disse eu! Fui à confusão da minha pasta buscar os registos de avaliação e não os tinha. Fiquei doente! Pensei que os tinha deixado em casa. Lá fui para o conselho executivo explicar que me tinha esquecido de trazer os registos e fez-se a verificação com a pauta e os registos biográficos. Passados dez minutos descobri que também me tinha esquecido da carteira em casa. Como isto já me aconteceu 1000 vezes, pedi que apontassem o dinheiro que estou a dever e comi a minha sandes mista da praxe. Depois que me lembrei eu??? Endinheirado como estava, fui avisar a Just me (desejoso que estava em fazer uma hiperligação e acabei de a fazer. Estou numa excitação que só visto! Sem contar que o termo hiperligação é giríssimo e que eu também acabei de o empregar) que, ao contrário de todos os dias, hoje iríamos almoçar fora e que seria ela a pagar o almoço. Lá fomos, tudo normal, ela pagou, voltei para a escola e dei conta de outro bem material de primeira necessidade que não vou dizer qual foi. Resolvi mais uma vez o problema, pois andei pedindo emprestado (ou seja, dado) o resto da tarde. À tarde, fui buscar os miúdos à escola, vim para casa e vou à procura da dita pasta esquecida. Nem pasta, nem carteira.

Fiquei em desespero!!!

Pensei, pensei e pensei e lembrei-me que, de manhã, tinha colocado a porra da pasta e da carteira em cima do tejadilho do carro e que me tinha posto a andar e as coisas teriam, eventualmente, caído pelo caminho. Saio a correr de casa e meto-me a espreitar por baixo de tudo quanto eram carros para ver se aquela porcaria ainda lá estaria caída. NADA!

Endoideci de vez...

Telefonei logo ao Carlos a explicar a tragédia sucedida e a perguntar se ele se lembrava onde eu tinha deixado o carro, pois ele tinha ido à boleia comigo hoje de manhã. Voltei a procurar e nada. Meti-me com os miúdos no carro e ia parando em tudo quanto eram cafés, lojas, imobiliárias que encontrava, pois aquilo poderia ter-me caído em qualquer sítio do trajecto de casa até ao ATL dos moços. NADA! Ninguém tinha lá entregue nada! Fui à PSP também perguntar e nada. Depois fui à GNR e também nada... Eu já estava numa

crise de nervos inimaginável.

O problema nem era a carteira com os documentos todos, queria lá saber disso, eram os documentos da escola. Com que cara eu chegava à escola e dizia que tinha perdido os registos de avaliação dos alunos e os planos de recuperação??? Ainda por cima com assinaturas dos Encarregados de Educação, avaliações de todos os professores do Conselho de Turma do ano inteiro. A minha irresponsabilidade em trazer documentos oficiais para casa e, como se isso não bastasse, perdê-los. Imaginava todos os diálogos possíveis entre mim e a Presidente da escola e com os restantes colegas. Jantei, deitei-me no sofá com a Maria em cima de mim e não me saía isto da cabeça. Depois pensava. Eu sou uma pessoa de sorte! Já me fartei de perder a carteira e outras coisas importantes que depois sempre aparecem. Depois pensava... A carteira ainda poderá aparecer, mas e as coisas da escola? Não digo nada a ninguém amanhã para dar tempo até as coisas aparecerem? E se encontram as coisas e telefonam para a escola a dizer e eu sem ter informado ninguém do sucedido? Em

desespero total

quando ouço o toque da campainha.

gastao5

 gastao3 

Fui logo numa correria a pensar que era alguém com tuuuuuuuuuuudo o que tinha perdido. E não é que era??? :):):):) Era o meu vizinho do lado a dizer que tinha achado e guardado tudo. Saíu-me um peso de cima.................  Desta vez é que estava mesmo tramado (termo cafona que eu não costumo utilizar, não se pense (!!), costumo empregar um mais expressivo que hoje não estou na disposição de utilizar).

BEIJOS E ABRAÇOS

 

7 comentários:

Ana GG disse...

CARAMBA!!!!!!
Nunca conheci gajo mais sortudo...até mete impressão. Deves ter nascido com uma estrelinha na testa"!

melocoton disse...

Realmente amigo, se por um lado tudo tens de "azarado", por outro tudo tens de sortudo....Imagino o desespero. Já passei por alguns stresses desses: aeroportos......mas no que toca a documentos do trabalho, é um stress tal que "nos envelhece um par de anos, em apenas minutos ou horas"!!!!! Quando me aconteceu em dois aeroportos, pensei: "azar...para a próxima está mais atenta. Agora ficas em casa e perdes o dinheiro da viagem!"
Mas o que me deixa mais furiosa é quanto mais cuidado tenho com as coisas, mais depressa as perco ou me esqueço onde as pus.....Como me odeio nestas situações.....
Como te entendo!!!!!

just me disse...

Nem sei bem o que comentar... pois quando hoje de manhã me puseram a par do sucedido... e ainda a história estava a meio, já eu estava a dizer o final, ou seja, encontrou TUDO, e ainda por cima as coisas devem-lhe ter "batido à porta"!... Bem sei que estarias "tramado" caso não aparecessem (deveria dizer eu o sinónimo de "tramado" e tirar-te as palavras da boca?). Nem vale a pena dizer (mais uma vez) que nasceste de rabinho virado para a lua! (talvez deva ir registar o Euromilhões, já que hoje previ o final desta história...)
Sobre o hiperlink (em inglês, já que sou uma pessoa muito virada para as línguas, ao contrário de certas pessoas...) desejoso que o estavas para fazer, servindo-te de mim como cobaia!
Aos restantes leitores: ficam já a saber do meu ENORME receio de ter de lhe emprestar 5€ e nunca mais os reaver... quando soube da carteira desaparecida (mesmo antes da minha mente prever o final). No entanto, o andarilho já mo pagou!... sim que a vida não está fácil para ninguém!
Bjs

P.S. Não sei se revele aqui TODOS os pormenores do teu dia de ontem, inclusive aquele "outro bem material de primeira necessidade" que andaste a pedir emprestado (dado)??? Seria uma forma "gentil" de te agradecer pelo facto de me teres deixado continuar no anonimato... :)

Bé disse...

Depois de um estado quase de pânico,a sorte bateu de novo á tua porta.
Será que não andas a abusar dela???

Beijos

Andarilho disse...

P/ ana gg:
De facto já me pus muitas vezes a pensar nisso. Eu acho que sou um gajo com sorte. Claro que muitas coisas que consigo não são só fruto da sorte, são do empenho ou determinação em querer mesmo que aconteça determinada coisa, como por exemplo no caso dos meus filhos, de qualquer forma, mais uma vez tive sorte.

P/ Melocoton:
O meu problema maior é a desorganização. Antes era tão organizadinho que não me aconteciam tanto estas coisas, mas aconteciam outras.

P/ Just me:
Tu que andavas doida para que eu te fizesse um hiperlink para o teu blog e agora vens com esse ar de surpresa!!! Quanto ao facto de te gabares de seres uma pessoa muito virada para as línguas, pensei como te disse ontem e ia fazê-lo, caso não tivesse acontecido aquele imprevisto, um post também com um hiperlink para o teu blog. Pode-se, portanto, dizer que tu também és uma rapariga de sorte. Suspeito que não seria muito do teu agrado a utilização daquela imagenzita que eu te falei onde faria a dita hiperligação... O post teria como tema as tuas interrupções impertinentes e despropositadas algo reveladoras da.... LOLOLOLOLLL

P/ Bé:
Também acho que sim... Um receio que esta maré acabe que tu não fazes uma ideia. Entretanto, vou aproveitando. ;)

Beijos para as 4.

just me disse...

Pois parece que afinal, também tenho um bocadinho de sorte (será da enorme convivência? terá se apegado?)... Assim, só me resta agradecer-te por teres perdido a carteira e os registos, de forma a que a tua mente se preocupasse em escrever um post mais interessante que aquele que estavas, inicialmente, a pensar fazer!
Isto já não se pode ter umas duvidazitas... :)
Bjs

Andarilho disse...

P/ Just me:
Agradecimentos aceites!
Tu sabes que eu sou um moço compreensivo. ;)

BEIJO