quarta-feira, 23 de julho de 2008

AMSTERDAM (PART 2)
Como tinha combinado ontem com as espanholas, hoje acordei logo às 8 da madrugada para podermos tomar o pequeno-almoco, que terminava às 9. Tudo certo... Eu e a Vanessa acordámos e tomámos o breakfast. A Susana resolveu que iria dormir mais uma hora. Hora essa que se transformou rapidamente em 2 horas. Eu já estava possesso. A perder tempo aqui por causa dela. Estava capaz de me meter a andar, mas esperei... Depois lá fomos nós de mapa na mão procurar um sítio para alugar bicicletas. Encontrámos, ao fim de um monte de tempo, e alugámos por dois dias. Recebemos tudo quanto eram instrucões por causa do cadeado, do bloqueio da roda e sei lá mais o quê e metemo-nos a andar. Andar de bicicleta em Amesterdão é a melhor coisa que se pode fazer. Num instante estamos em todo o lado, há ciclovias também em todas as estradas e, além disso, parece sempre mal vir cá e não andar de bicicleta. Antes disso ainda perdi um monte de tempo porque elas queriam tomar café e comer. Já não as estava a ver com bons olhos!!! Entretanto disse-lhes que não ia ficar especado em cafés e que ia à minha vida. Resolveram que vinham comigo.
Fomos ao museu de cera da Madame Tussaud: Giro! Depois do almoco, por andava já doido para me enfiar lá, fomos para o Red-Light District. Giro que aquilo é. Parei em tudo o quanto eram montras a fim de ver as "raparigas", e estive enredado em 1001 desculpas com cada uma delas a fim de não usufruir dos seus servicos... Fiquei com uma dúvida que não vi esclarecida: Sendo as montras tão pequeninas (imaginava umas enormes, tipo Zara), como é que se consegue fazer seja o que for naquele espacito mínimo? De pé??? Não sei se gostaria... ;)
Depois, o que me valia era a Susanita (chamo-a assim porque ela me chama de Miguelito), que era tão "curiosa" quanto eu. Enfiámo-nos em tudo quanto eram sex shops que nos apareciam pela frente. De seguinda fomos a um museu. Pois que fiquei semi decepcionado com o Erotic Museum.
A seguir elas resolveram que estavam muito cansadas e que iríamos para o hotel descansar para depois sairmos à noite. Eu, que já me sentia empatadíssimo com elas atrás, aproveitei a oportunidade para me descartar delas. Disse-lhes que fossem sozinhas descansar que eu ainda iria dar umas voltas. Montei-me na bicicleta e fui passear. Depois acabei por parar na zona das lojas, perto da Central Station e estive a ver por alto as montras porque entretanto fecharam. O comércio aqui fecha às 18h.
Voltei à bicicleta e andei às voltas pela cidade. Encontrei, por acaso, a casa da Anne Frank. Parei, fui comprar o bilhete e fui ver. Gostei muito! O diário dela foi o primeiro livro com letras pequeninas que eu li na minha vida. Antes disso só o Patinhas, Donald, Pateta e todos os livros em quadradinhos que eu encontrava para ler.
Depois voltei ao hotel. Quando cá cheguei, passadas 3 horas de as ter deixado, elas ainda não tinham chegado. Perderam-se e chegaram quase às 9 da noite. Não se conseguem orientar no mapa por nada deste mundo. Até nisso eu perdia tempo com elas. Tinha que me localizar e depois explicar-lhes que os palpites de direccões delas estavam errados e demonstrar nos mapas delas. Uma carga de trabalhos, como se percebe. Quando chegaram resolvemos ir ao supermercado comprar jantar. Ontem gastámos uma pipa de massa no jantar (só na porra do vinho foram 18 euros) e por isso combinámos que hoje seria só comida baratíssima. Um encanto de supermercado aquele que encontrámos. Tem de tudo logo feito. Hoje comprámos saladas porque não nos lembrávamos se aqui no hotel havia micro-ondas. Já vimos que tem. Amanhã traremos algo mais elaborado. ;)
Agora são 11 da noite. Estou morto de cansaco. Ainda iremos sair não sei para onde. Amanhã de manhã vou dizer-lhes, não sei ainda como, que não as quero atrás de mim. Perco muito tempo com elas. Tenho um monte de coisas para fazer ou ver e com elas não dá. Logo vejo como faco. Não se pense que eu não gosto delas, gosto, mas empatam-me... Hoje vem cá ter outro espanhol de Barcelona que a Susana "conheceu" na net há 2 semanas. Nunca se viram pessoalmente. Estou para ver o que vai sair dali...
Beijos e Abracos
P.S. Peco desculpa de não comentar os blogs do costume mas não tenho mesmo tempo. Vou lá só de passagem, ver se há novidades, mas nem os leio com atencão. Na volta a casa logo dou conta do recado. :)

5 comentários:

Bé disse...

Estás a gostar, é um facto.
Vais andar aí mais de bicicleta,que nem sei se usarás a tua tanto assim.
Quanto às espanholas como eu te compreendo,quando não temos uma companhia com o mesmo timming, não é nada fácil,eu passo-me logo por completo, enfim eu também stresso fácilmente.
Quanto à dúvida,sobre como, ou o que fazer, em montras tão pequenas,acho que terás que ter esse esclarecimento,não faz o teu género ficares com essa dúvida.
Espero que o dito espanhol seja razoável.
E pronto,mais uma vez a mesma lenga-lenga,aproveita o melhor que possas e diverte-te!!!
Bjs,bjs

melocoton disse...

Nem imaginas como sorri ao ler o teu post. Pois é, como somos igualitos.....eu faria exactamente o memso, despachá-las (los)-ia e iria à minha vida.
Tou a gostar dos teus relatos...
jinhos viajantes

Andarilho disse...

P\ Be:
Estou a adorar!
Quanto `as espanholas, j'a as descartei (hoje, 5 feira).
No que diz respeito ao que se passa no interior das montras, nao faz 'e muito o meu g'enero ir l'a confirmar como se faz...
Obrigado e bjs.

P\ Melocoton:
S'o faltou tu dizeres que este comportamento 'e tipico de gemeos. LOL ;)
'E de manha e vou sair agora (sozinho) por a'i.
Bjs

SRRAJ disse...

Oi,
continuação de umas boas férias. Quando estive na Grécia também arranjei uns penduras assim e não tive como descartar-me :-(
Diverte-te.
Jokas lusas

Andarilho disse...

P\ SRRAJ:
Obrigado. Eu resolvi ser claro hoje e dizer que queria ir sozinho. É da forma que me descarto do que quiser. LOL
Bjs