quarta-feira, 13 de agosto de 2008

ALONE

Muito raramente sinto, mas hoje, e sempre nestes dias, sinto-me sozinho. Os meninos foram passar uns dias a casa dos meus pais e depois irão passar duas semanas na Ericeira, para a casa dos outros avós.

A Maria farta-se de estar em Odeceixe, mas nem pensar em ir embora deixando o Gongom. É absolutamente dependente dele. Ele adora Odeceixe e tem cá amigos logo, a Maria, estava desde a semana passada a braços com um problema: convencê-lo a ir passar uns dias a casa dos meus pais.

Ontem de manhã choveu, ele pensou que não ia voltar a estar bom tempo em Odeceixe e, por isso, deu por encerrada a sua estadia aqui. De tarde, como normal, o tempo ficou bom, fomos para a praia e à noite já tinha cancelado a ida. Eu que já tinha avisado os meus pais que os ia levar hoje, resolvi esperar por hoje de manhã não fossem mudar novamente de ideias. Hoje, o tempo estava um pouco nublado e por isso voltaram a querer ir embora. Fui levá-los e vim para Portimão fazer máquinas de roupa. Um dia de vida perdido. Fico doente com estes dias em que não faço nada do que gosto. Sinto-me a perder tempo de vida.

Ao fim de 2 horas já o meu telemóvel tocava.

- Papá, podes vir buscar-nos outra vez porque já não queremos cá ficar?

- Porquê????

- Não há nada para fazer aqui.

- Fazem aí o mesmo que em Odeceixe...

- Aqui não há nada. A Kiki e o Ricardo (primos) não estão cá, por isso não vale a pena cá ficarmos. Podes vir buscar-nos agora!!!! (Já semi-irritado comigo)

Tendo eu acabado de chegar a casa e sabendo que bastam 5 minutos para que mudem novamente de opinião, disse-lhes que agora não podia e que há noite logo voltávamos a conversar. Ainda não ligaram, é porque mudaram mesmo de opinião...

Voltando ao início do post. Raramente me sinto sozinho, a não ser nestes dias em que eles vão embora. Nestes dias não há nada a fazer. Por mais que me distraia, sinto umas saudades deles como se fossem ficar fora 2 meses. Só há outra situação em que sinto o mesmo: quando vou de viagem para qualquer lado e estou no aeroporto. Fico sempre com vontade de voltar para trás.

Amanhã já não é nada disto. Mesmo que esteja sozinho, o que também não é muito frequente, não me sinto só. Entretenho-me com tudo e estou sempre com um monte de coisas na cabeça para fazer. Começo qualquer coisa e raramente acabo porque entretanto lembrei-me de outra coisa qualquer e larguei a anterior. Depois logo volto à anterior (se voltar).

BEIJOS E ABRAÇOS

13 comentários:

Anónimo disse...

Boa noite, Andarilho.


Achei piada à sua capacidade de "criar" e ocupar o tempo com coisas que gosta de fazer.
Creio que muita gente daria tudo para ser capaz de ser assim. :)

Sentir um vazio enorme, mesmo acompanhado/a é bem mais doloroso do que estar "apenas" sozinho/a.

Até breve...

Andarilho disse...

P/ Anónima:
Sempre fui assim, não é de hoje.

Quanto ao que escreveu no parágrafo seguinte, peço-lhe desculpa se estou a invadir a sua privacidade, mas parece-me que se refere a um "não desligar" do passado.
Não pode viver de recordações!! Por mais que queira ou que sonhe com isso, aquilo que viveu nunca mais vai voltar. Enquanto não se libertar disso, só sobrevive. Tire prazer das coisas que gosta. ESFORCE-SE por afastar o pensamento do passado sempre que ele surgir. Distraia-se. Tire da ideia que refazer a vida implica necessariamente voltar a estar com quem já não faz parte do presente. Refazer a vida, para mim, não passa sequer por arranjar outro alguém para se gostar. Seja independente.

Desculpe se sentiu que me meti onde não tinha o direito de me meter. Também sei que não sei nada da sua vida para me estar para aqui a armar em que sei tudo.

Bjs

Anónimo disse...

Andarilho...

Onde é que foi buscar essa ideia de se estava a meter onde não devia????!!!!!! Ora essa!!!!
Eu limitei-me a "divagar" acerca do tema do seu post de hoje. Não vejo, por isso, qualquer motivo para achar que tem que me pedir desculpas. Se alguém aqui veio "meter a foice em seara alheia" fui eu.
Assim sendo, não pense mais nisso!!!! :)

Até breve


P.S. Numa coisa você tem toda a razão, é que não sabe mesmo nada da minha vida. Mas deixe-me que lhe diga que é perfeitamente desinteressante. Nem sequer dava para escrever duas linhas num blog. ;)

Anónimo disse...

Esqueci-me de lhe dizer que acho as cores do post de hoje um bocadinho tristes.

Anime-se!!!! Amanhã será um novo dia.

Até...

Andarilho disse...

P/ Anónima:
Já não há cabeça que aguente escolher cores para estes posts!!!
Amanhã é outro dia sim. :)
Até...

Anónimo disse...

Tenha uma noite descansada. :)


Até amanhã, se Deus quiser.

Me disse...

Só me consigo lembrar do meu estado de espírito quando escrevi o post "Há dias..."
Realmente há dias, mas passam!
A capacidade de "inventar" coisas para fazer mostra uma mente dinâmica e dá cor aos nosso dias mais cinzentos.
Boas invenções!
BJ

SRRAJ disse...

De vez em quando também tenho dessas crises de solidão, causadas por motivos diferentes dos teus, como tu bem sabes.
Beijo solidário

Anónimo disse...

Olá, Andarilho!

Hoje, amanheci tristonha. Logo cedo, muito cedo, o sono que tinha tardado em chegar, bem depressa fez questão em ir embora (acontece muitas vezes...). Veio-me então à ideia a pobre da gaivota "electricista-auto" que lhe ia dar um jeito ao farol do pisca e você, sem sequer lhe dar tempo para explicações, atropelou num ápice. ;))
Será que consegui dormir tranquilamente???? Perguntei de mim para mim. Pelo sim, pelo não, e como hoje é um novo dia, decidi vir desejar-lhe um óptimo dia!!!!

:)

Até...

Anónimo disse...

É óbvio que o que perguntei de mim foi se você terá conseguido dormir tranquilamente e não eu. Tratou-se portanto de uma gralha ortográfica que desde já corrijo! Considere acrescentada a letra "u" à palavra consegui. ;))

Até...

Anónimo disse...

"...de mim para mim"

Bolas!!!!
Isto hoje não está mesmo a correr nada bem! Quase foi pior a emenda que o soneto. ;))

Até...

Andarilho disse...

P/ me:
Acreditas que enquanto estava a escrever este post me lembrei do teu?? Gostei muito do teu.
Sim, o que é preciso é saber inventar, nisso não tenho problemas. ;)
Bjs

P/ SRRAJ:
Todos temos um ou outro dia destes. Faz parte. Eu é que já podia me ter habituado com estes meus dias.
Bjs

P/ Anónima:
Eu tinha percebido logo à primeira. Eu sou perito em gralhas ou não tinha reparado nisso?
Dormi optimamente até às 3 da manhã, hora em fui importunado, não por pensamentos que envolvessem a gaivota, mas por uma melga. Matei-a. Agora tomei-lhe o gosto...
Bj

Anónimo disse...

Só mesmo você... para me fazer rir!

Até..