sábado, 9 de agosto de 2008

DIA DE PRAIA...

Desde ontem que a confusão está instalada aqui. Tudo por causa do Festival do Sudoeste. Na Vila nem se dá muito por  isso, a não ser nas filas para as compras no supermercado. Eu, prevenido como sou, compro tudo antes de vir para cá não só porque aqui não há quase nada de jeito, apenas uma marca de cada produto, como também, porque como só há um supermercado, as coisas custam os olhos da cara. Embora prevenido não há dia que passe que eu não arranje qualquer coisa para comprar. Normalmente até tenho que ir ao supermercado duas vezes. De cada vez compro um artigo. Dá-me seca fazer uma listinha de coisas que estão em falta cá em casa.

Na vila nem me importo muito com este movimento todo. Onde me importo é na praia, ou melhor, para chegar até ela... Já de si eu não vou a horas decentes. Nem pensar ir para a praia de manhã. Qual é a pior hora para se ir??? Pois sim, por volta das duas da tarde ponho-me a caminho. Ainda vou à Baiona comprar os bolos de iogurte e os de torresmos e chego à praia precisamente na hora da confusão total. Polícias por todos os lados entretidos a condicionar o trânsito, a passear a cavalo, a multar os carros que estacionaram em local proibido ou ainda de rabo para o ar a enfiarem o aparelho para bloquear as rodas. Sim, também há cá disto. Têm dois bloqueadores (ou sei lá o nome que se dá a isto). Quando finalmente arranjei lugar para estacionar o carro num descampado a 500 km da praia, já fora do carro com a mochila às costas, com o guarda-sol e com os meninos munidos das pranchas, lembrei-me de uma coisinha. Tinha deixado a garrafa de água em casa no frigorífico. Tivemos que voltar porque não há um barzinho de praia nem 100_0029nada onde se possa comprar água... Voltámos a casa e voltámos para o descampado para estacionar o carro. Como se vê pela imagem ao lado está um primor de limpeza.

Na praia tudo normal. Andei atarefadíssimo como sempre entre o mar, a toalha, a leitura e os passeios. De repente vejo uma confusão de gente a correr para a saída da praia e a subir as escadas. Pensei logo estar a decorrer outra ilusão óptica e que pouco faltava para que essa mesma ilusão se aproximasse da costa e nos levasse a todos mar adentro. Olho para o mar e tudo normal, nada de ilusão. Por outro lado o pessoal continuava todo numa correria escadas acima e os respectivos filhos permaneciam na praia... E eu a olhar para todos os lados a ver se localizava os meus. Lá vi ao longe a Maria empoleirada numas rochas e, no mar, o Gongom a fazer bodyboard. Falta aqui um pormenor importante. A praia é naturista. Assim sendo, importa visualizar o cenário: o pessoal estava todo a abandonar a praia nu... Eu especado, de pé, ao lado do meu guarda-sol, sem perceber nada daquilo e sem saber o que fazer. A seguir lá vou eu perguntar o que se passava às pessoas que se encontravam de costas para o mar, a olhar lá para cima. Um espectáculo nunca visto!! Um monte de gente nua, descalça, a fugir estrada acima...   Então o que era? O nadador-salvador tinha visto um homem às escondidas a tirar fotografias e a fazer filmes das pessoas. Alegadamente tinha a câmara disfarçada numa mochila com um buraquinho a partir do qual fazia as filmagens. 4327O nadador resolveu ir ter com o homem e pedir-lhe para ver a mochila e o homem como é óbvio recusou, levantou-se e saiu da praia a correr. O nadador resolveu apitar a pedir ajuda e as pessoas desembestaram todas praia afora tal como se encontravam. O homem acabou por ser apanhado pela polícia que, por causa da confusão de carros, andava a cavalo na parte de cima da falésia. Entretanto o homem já tinha tirado e partido o cartão de memória da máquina. No regresso do banheiro à praia, outro show!!!! Desata meio mundo a bater palmas!!! Só faltou o dito fazer a vénia a agradecer! Óbvio que eu mantive a minha pose, não bati palmas nenhumas, é claro. O pior é que depois apeteceu-me ir ter com o banheiro que se encontrava rodeado de gente para explicar o que se tinha passado. Depois dos factos todos apurados é que tive descanso, embora por pouco tempo, pois voltei para a canseira que me dá estender na toalha, levantar e ir ao banho, voltar...

BEIJOS E ABRAÇOS

2 comentários:

Bé disse...

Desconhecia completamente ,que a praia aí é naturista.
Ainda bem que apanharam o homem.
Tiveste hipotese de apreciar um cenário diferente,se não te acontece algo a ti,acontece mesmo ao teu lado,assim sendo tens sempre algo de novo.
Por outro lado,tenho pena que andes nessa canseira...lol.
Cuida-te!
Beijos salgados

Andarilho disse...

P/ Bé:
Aqui perto há várias praias. Há para todos os gostos.
Estou a ver que quando acabar as férias estou pronto para me dirigir ao médico a fim de lhe pedir uma baixa para poder descansar.
Bj