quarta-feira, 22 de outubro de 2008

A ADOLESCÊNCIA DO ANDARILHO

clip_image002

Há 3 anos que não compro lenha para a lareira. Anteontem resolvi subir ao sótão para ver a que me restava. Quando lá cheguei, olhei para o chão e o que encontrei eu? Três diários!! Ao lê-los é que vejo que se passaram 20 anos mas os enredos são os mesmos. Só mudam os nomes, o resto é igual. Parecem posts que poderiam estar neste blog. A grande diferença é que eu agora me despeço com “beijos e abraços”, antes despedia-me com um “por agora é tudo”… LOL

Aqui estão alguns excertos dos assuntos que eu achava importantes. Reparem na minha idade…

Dividi o post em quatro partes: Os habituais problemas do Andarilho, Andarilho na escola, Andarilho e a sua preocupação com a aparência e por fim, Andarilho e as meninas (cerca de 80 % do conteúdo dos diários)!!!! ;)

OS HABITUAIS PROBLEMAS DE ANDARILHO…

8 DE JULHO DE 1987 (16 anos)

Hoje aconteceu-me uma catástrofe: quando eu ia a limpar o diário (porque tinha uma mancha de tinta) com álcool, a cor saiu toda e o diário ficou todo manchado como se pode constatar na capa e eu ainda fui ensopar o álcool com algodão, o que deu barraca porque o algodão se colou à capa.

 

14 DE JANEIRO DE 1984 (12 anos)

Hoje foi a festa do Pedro Palito. Ele fez anos ontem, mas fez a festa hoje. Quando foram cantar os parabéns fecharam todas as luzes e acenderam as velas. Aí é que eu caí na desgraça. A parvinha da Ariana (cadela), deve ter ficado assustada com as luzes apagadas. Eu que estava à frente é que me fritei. Ela deu um pulo para cima de mim e eu dei um grito. Felizmente ela não me mordeu. E ninguém ouviu o grito.

 

9 DE JANEIRO DE 1985 (13 anos)

Hoje acordei, fui tomar banho e fui para a escola. Ontem quando eu estava a ver a telenovela, o pai mandou-me gravar para o Tiago ver. Estava já no intervalo quando a mãe me perguntou se eu tinha posto aquilo a gravar. Eu disse que me tinha esquecido e depois pus só a gravar depois do intervalo. Agora disse ao Tiago que não tinha havido intervalo e que tinha dado um grande salto e que até eu fiquei sem perceber um bocado da história.

 

1 DE MARÇO DE 1985 (13 anos)

… (Mudei de assinatura!)

 

9 DE MARÇO DE 1985 (13 anos)

(estou em dúvida entre esta assinatura e a outra!)

 

ANDARILHO NA ESCOLA…

11 DE JUNHO DE 1987 ( 16 anos)

Hoje finalmente acabaram as aulas. Amanhã ainda há um piquenique mas eu nem ponho lá os pés.

As minhas notas foram mais ou menos. Não chumbo a nada. Eu devia ter escolhido Religião e Moral porque ficava com a nota e a nota contava para a média. O professor dá só de 15 para cima.

 

28 DE ABRIL DE 1985 (14 anos)

Amanhã tenho um ponto de Francês e não sei nada, pois também não estudei nada. Tenho que escrever à Susana e à Filipa mas não sei porquê deu-me um ataque de preguiça e não me apetece escrever a ninguém.

 

15 DE NOVEMBRO DE 1986 (15 anos)

A professora de química geral mudou-me de lugar. Agora estou lá à frente e detesto lá ficar. Estou a aula toda irritado com a professora.

 

29 DE NOVEMBRO DE 1986 (15 anos)

Já estou cada vez mais farto da parvalhona da professora de química geral. Está sempre a irritar-me. Cada vez a detesto mais. Se eu pudesse faltar, faltava sempre. Esta é a professora mais ******** a seguir ao professor de mecânica do ano passado. Eu não gosto dela portanto não estudo e não tenho nenhuma positiva.

 

14 DE JANEIRO DE 1984 (12 anos)

Na quarta-feira o Vaquinha (Luís Miguel) estava a escrever nas paredes coisas sobre mim e o Paulo Nuno. Eu mudei logo de lugar porque estava com o Fernando. O Vaca ficou com o Fernando e eu com o Paulo Nuno. Almoçámos e depois na aula de Moral eu escrevi “vaca ranhosa  e dá leite rançoso”. O Vaca apanhou o papel e não me queria dar. Eu fiquei furioso com o Vaca e queria-lhe pirar a mala. Puxei para cá e ele puxou para lá… O que aconteceu é que rasguei a pasta do Vaca. Ele nem queria ver o que lhe tinha acontecido à pasta. De súbito começou a chorar. A professora, ao vê-lo chorar perguntou-lhe porque o fazia. Ele disse que eu tinha escrito um papel acerca dele e lhe tinha rasgado a pasta.. Mas tudo a chorar. Então a professora quis ficar connosco quando acabou a aula. Depois de falarmos muito, a professora disse que se mais alguém chamasse nomes aos outros que nos ia lixar. Nós prometemos que não chamávamos. O que é certo é que nós estamos tão habituados a chamar “vaca” ao Luís Miguel que de vez em quando nos enganamos e chamamos.

 

 14 DE NOVEMBRO DE 1984 (13 anos)

Hoje vá lá que não houve ponto de História, pois eu não sabia nada de nada. Tinha feito uma cábula na carteira e estava a pensar utilizá-la quando me lembrei que agora o professor costuma mudar de sala. Vou estudar amanhã.

 

23 DE MARÇO DE 1983 (11 anos)

Hoje na escola quando ia para a aula de História o Vaquinha disse-me que a professora tinha trazido os testes e que estavam em cima da secretária. A professora ainda não tinha entrado por isso eu e o Vaquinha fomos ver os testes. Chegou a Gabriela que também foi ver e aquela ignorante deixou os testes todos desarrumados. Quando a professora chegou e viu os pontos todos desarrumados perguntou toda furiosa quem tinha mexido nos pontos. A cabra da Margarida foi logo dizer à professora que tínhamos sido nós que tínhamos visto os testes e a professora marcou-nos falta.

À noite o jantar foi uma porcaria. Imaginem que a mamã fez uma salada com cenouras, ervilhas, cebola, beterraba, etc. Levei um ano a acabar de comer.

 

ANDARILHO E A SUA PREOCUPAÇÃO COM A APARÊNCIA…

23 DE DEZEMBRO DE 1986 (15 anos)

Ontem fiz pela 1ª vez o bigode.

 

11 DE JANEIRO DE 1986 (14 anos)

Hoje quando fui para comprar fiambre para levar para a praia, também comprei gel para o cabelo. Custou 335$00. Com isso posso moldar o cabelo como quiser. Tenho o cabelo risco ao lado para trás. Está giro, o Tiago é que não gosta muito. A mãe não sabe que eu comprei aquilo. Está escondido.

 

24 DE MARÇO DE 1986 (14 anos)

Sexta-feira fui cortar o cabelo, ficou tão curto à frente que eu estou um horror. Nem quero pensar no que a Patrícia poderá dizer do meu cabelo!

 

10 DE OUTUBRO DE 1986 (15 anos)

Agora tenho feito ginástica todos os dias para ver se fico com as pernas com músculos. Ontem e hoje não fiz, mas amanhã vou fazer.

 

30 DE MARÇO DE 1989 (17 anos)

Agora tenho feito ginástica intensiva para ver se engordo. Peso 56 Kg.

 

ANDARILHO E AS MENINAS…

30 DE JULHO DE 1987 (16 anos)

Ontem, quando eu ia a sair da praia com o Tiago chegou-se uma miúda ao pé de mim e disse que queria falar comigo em particular. O Tiago saiu e ela chega ao pé de mim e disse que queria conhecer-me e que se chamava Ana Lúcia. Tinha olhos verdes e era gira. Ontem à noite saímos e quando estávamos na fortaleza com o Tiago, a Patrícia, a Natacha e o Miguel, ela passou e o Tiago disse olá e eu também e ela disse “até para o ano” e o Tiago perguntou-lhe se ela se ia embora hoje e disse que ia hoje de manhã. Eu acho que gosto dela, e ainda por cima eu sei que com ela não ia ser tímido porque como foi ela a ir ter comigo, eu senti-me logo muito mais à vontade. Enfim, desgraças! Esqueci-me de lhe pedir a morada!

 

25 DE MARÇO DE 1985 (13 anos)

De manhã esteve cá a D. Zézinha  e disse que uma menina telefona todas as semanas (um dia por semana) cá para casa a partir das onze a perguntar por mim. Eu desconfio que é a Susana!…..

…À tarde estive a brincar aos professores e a fazer as notas dos alunos. Por falar em notas, vou buscar as minhas 4ª feira. Só espero uma negativa. A biologia.

 

10 DE JUNHO DE 1985 (14 anos)

Passei o fim-de-semana em Armação. No Sábado fui com a Irene para a praia e quando chego lá, à tarde, olho para trás onde estava deitado e vejo uma moça adorável. Fiquei apaixonado. Foi amor à primeira vista! (vou mudar de caneta). Domingo voltei a vê-la, desta vez eu estava no toldo à frente dela. Não sei ainda o nome dela, mas acho que é de Lisboa. Acho que é de Lisboa porque ela é amiga da Joana. (…)

Estava também na praia a Patrícia, amiga da Susana. Como eu já esperava voltou outra vez a lembrança da Susana e acho que me vou deixar levar outra vez. No meio disto tudo a Margarida ficou esquecida. Agora em 1º lugar, mudei completamente os gostos:

1º rapariga que eu não sei o nome

2º Susana

3º Margarida

 

5 DE SETEMBRO DE 1985 (14 anos)

Nos carros de choque encontrámos lá a Tânia. Nós começámos (eu e o Tiago) a andar no carro atrás dela e da Susana que estava no outro carro. Passado um tempo, um rapaz chamado Nelson que é nosso amigo, dirigiu-se a mim e disse-me que a Tânia tinha mandado perguntar se eu queria andar (namorar) com ela. Eu disse que não porque já não gostava dela. Ainda gosto da Susana (só sei eu e a Patrícia). Agora tenho estado a pensar e acho que já estou arrependido. Vou pensar bem no assunto e se calhar vou aceitar o pedido de namoro.

 

15 DE SETEMBRO DE 1985 (14 anos)

Hoje fui à praia. Tenho falado com a Margarida. Em questão de gostos não gosto de ninguém, nem da Susana embora esteja um bocado mais inclinado para gostar da Tânia.

 

1 DE SETEMBRO DE 1985 (14 anos)

Há muito tempo que não escrevo e nesse tempo aconteceram muitas coisas. Eu e a Susana já gostamos um do outro. Estivemos um período sem nos falar mas afinal não resultou e estamos apaixonados.

 

7 DE NOVEMBRO DE 1985 (14 anos)

Eu não sei mas acho que gosto de uma rapariga chamada Giselle. Não sei se ela gosta de mim.

 

13 DE NOVEMBRO DE 1985 (14 anos)

Eu não sei se gosto ainda da Giselle! Uma amiga dela disse-me que ela gostava de mim logo no princípio do ano. Se calhar eu vou andar com ela mesmo sem gostar dela. Se ela quiser, claro está.

 

31 DE JULHO DE 1988 (17 anos)

Andámos o dia todo e ficámos em Trieste (Itália- faz fronteira com a Jugoslávia). Enquanto estávamos à procura do parque parámos nuns semáforos (a estrada tinha 2 faixas) e quando eu olhei para o lado estava uma rapariga (15, 16 ou 17 anos) a olhar para mim e piscou-me o olho. Eu voltei a olhar e piscou outra vez. Piscou-me 3 vezes!!!

 

7 DE SETEMBRO DE 1988 (17 anos)

Ela amanhã (telefonei hoje à noite outra vez) foi para Lisboa e volta 6ª feira à noite. Depois vamos à praia no Sábado e à noite ela sai. Nós vamos passar o fim-de-semana a Armação e ela no Domingo vem jantar cá a Silves: Nós voltamos para Silves no Domingo e saímos com ela. Bem eu penso tanta coisa mas depois quando venho aqui escrever esqueço-me de tudo. Ai, Ai, aqueles olhos azuis matam-me!

 

14 DE NOVEMBRO DE 1984 (13 anos)

Fui andar de bicicleta com a Margarida. A Susana nunca mais me escreveu (não sei porquê!!!), mas agora eu já não gosto dela, mas sim da Margarida. Eu ainda não tive coragem de lhe perguntar se ela gosta de mim ou não, nem de lhe dizer que gostava dela. Nos intervalos nós costumamos ir conversar para trás da escola. Costumamos ir andar de bicicleta às: Terças à tarde, Quintas de manhã e Sextas à tarde. Esta tarde fui andar de carros de choque com ela.

Pronto MÃE!! Finalmente aqui o tens!! De mão beijada! Nunca tu pensaste que, sem grandes estratégias, finalmente conseguisses ler o meu diário… Pena só teres aqui uma pequenina amostra, né??? LOL

BEIJOS E ABRAÇOS

49 comentários:

Anónimo disse...

Andarilho

Com tanta atrapalhação acabei por não saber se enviei o comentário que escrevi a este pos't, ou não.

Até...

ANDARILHO disse...

P/ Anónima:
Atrapalhação? Porquê??? Não, não recebi o comentário. :(

Anónimo disse...

Sabe o que faz isto???

É eu precisar de estar concentrada a tentar agendar a calendarização da aulas a que vou ter que assistir e estar a ler e a comentar o seu pos't.

Mas daqui a pouco já o reescreverei.

Até já!!!!!

Anónimo disse...

Andarilho

Na verdade, conseguiu surpreender-me uma vez mais.
A minha primeira reacção ao constatar que o pos’t de hoje, não era mais do que a transcrição de partes de um diário foi a seguinte:
“Não posso ler!!!! É a privacidade/intimidade do Andarilho (leia-se ZM).”

Num segundo momento pensei: “Se publicou excertos do seu diário, é porque quer partilhar com os outros alguns momentos da sua vida.”

Ainda assim, li rapidamente, como se tivesse receio de ser apanhada a invadir o “seu território”. No final achei mesmo que a minha figura deve ter sido parecida com aquela que fez quando foi “cuscar” a nota do teste, às escondidas da professora.

Conclusão:
Acabei por confirmar a ideia que tinha a seu respeito e que até já tive oportunidade de lho dizer.
O Andarilho (ainda) é um “Teenager inconsciente”. ;))

Até...
P.S. Adorei o detalhe do "recado" para a sua Mãe.
Voltarei a ler tudo de novo quando estiver em casa.

bé disse...

Gostei da música que escolheste,ou melhor ainda,gosto dela quer para ouvir,quer para dançar.
Os diários da adolescência,girissimo que é relê-los...
Pois que resolveste,publicar algumas partes,e já te revelavas o Zé Miguel de hoje,aquele que eu conheço lol...
Sendo normalissimo,como é óbvio,mas quando li "ontem fiz pela 1ªvez o bigode."achei imensa graça,fartei-me de rir.
Não sei se por imaginar-te com um grande bigodaço,ou pensar na meia dúzia de pêlos que terias na altura.
Ontem hoje e amanhã,continua a ser a criança que sempre foste!!!Loool
Bjs

just me disse...

AMEI este post!... Tal como te tinha dito, estava ansiosa para que tu o finalizasses e o publicasses.... com alguns problemas pelo meio, lá conseguiste meter a música! Passarei ao comentário do mesmo:

Realmente vejo que continuas o mesmo... e onde noto mais isso é na parte "andarilho e as meninas"... tal como agora são tantas (só mudam os nomes) e tal como agora não te consegues decidir por qual haverás de gostar/flirtar/apaixonar/ter um caso/dizer que não queres mais/etc...
Demais!

Na secção "andarilho e a sua preocupação com a aparência" gostei em particular da 1ª vez que fizeste o bigode, bem como do gel que escondeste da tua mãe (espero que ela não se chateie contigo agora por teres gasto 335$00 na altura, sem o seu consentimento!)... A parte do corte de cabelo com risquinho ao lado (inimaginável) também está gira... pena não conseguir visualizar mentalmente tal figurinha!

Negativa a Biologia? (in andarilho na escola)... Não se admite, sr prof. de Ciências!!!! Também achei piada aos pontos...já não me lembrava que chamávamos pontos aos testes...

Os "habituais problemas de andarilho" tinham de aparecer... caso contrário ficaria a pensar que só depois de adulto é que te tinhas tornada menos responsável!!! Vá lá que não é de agora...assim fico mais descansada.... (quando de pequenino não se consegue torcer o pepino...)

Os títulos das secções são engraçados, fazem-me lembrar a colecção anita na escola, anita no baile, anita e as férias de verão, anita e sei lá mais o quê!!!

Uma sugestão: porque não publicas qualquer coisa como "andarilho e os seus problemas financeiros"?... Ou em miudo, tinhas tudo o que querias e o dinheiro (ou a falta dele) não te era problema???... Achava giro ler sobre algo do passado semelhante às situações precárias em que vives actualmente!

E por fim, também eu escrevia num diário (em muitos, acabava um e continuava num novo e por aí adiante...) Ainda tenho uma colecção de 7, 8 diários guardados religiosamente, não fosse a minha mãe lê-los actualmente e me pusesse de castigo por descobrir as verdades de muitas das suas desconfianças antigas!
No entanto, eu e a minha melhor amiga de então, tínhamos o hábito de trocar de diários de vez em quando para nos pormos a par das situações (principalmente sentimentos) uma da outra.... Por isso proponho uma troca contigo... trocamos de diários para nos podermos conhecer melhor um ao outro....mas aviso-te já que ficas tu a perder, uma vez que os meus não devem ter nem metade do interesse que os teus têm!

Bjs

Charlotte disse...

Esse coração parecia um carrossel... Margarida, Susana, Giselle, Tânia... E depois, continuou assim pelos anos fora :-)
Não quero saber, estou só a meter-me contigo. :-)

Obrigado pela partilha. Nem todos teríamos coragem.

beijinho

anonimafa disse...

oras portantos constata-se que és mulherengo desde os 13 anos
...
pronto...tá bem

SRRAJ disse...

Lol ... uma delícia. Afinal não te tornaste "assim". Sempre foste "assim".
Beijo

Mãe disse...

Será que eu já não tinha lido aquele diário? Sempre fui discreta.

Anónimo disse...

Boa noite, Andarilho

Volto aqui de novo porque não resisti. A ser verdade que o comentário anterior é mesmo da sua Mãe, deixou-me completamente enternecida.
Como já deve ter reparado, a relação entre Pais e Filhos é uma coisa que mexe muito comigo.

Para a sua Mãe, sim, deixo um beijo enquanto que para si fica apenas o habitual

Até...


P.S. Gostei demais daquele comentário, tal como já tinha gostado do seu "recado" para a sua Mãe.

ANDARILHO disse...

P/ Anónima:
Não reparou ainda que eu não sou de me preocupar muito com o que os outros pensam da minha vida? Neste período dos diários não era assim. Agora quero lá saber se as pessoas sabem ou não sabem. Pois se reparar, este blog muitas vezes não é mais do que um diário onde escrevo o que fiz durante o dia ou o que penso em relação a um determinado assunto.
O comentário da minha mãe foi feito por sms. Não sei como, não consegue fazer comentários aqui no blog. Mas lê-o! Deu-me autorização para publicá-lo para que eu possa responder sem gastar um dinheirão em sms na resposta.
Não sei qual o seu problema em me mandar um bj, mas enfim, eu dou na mesma.

Bjs

P.S. Não, ainda não definimos os objectivos individuais pois só ontem é que o projecto educativo foi aprovado em pedagógico e os objectivos devem estar de acordo. Azar dos azares, tive que fazer parte do grupo que fez o PE. :(

ANDARILHO disse...

P/ Bé:

Antes de mais convém clarificar que a música foi escolhida pela Kika, como sempre. Quando ontem à noite lhe pedi que me dissesse uma, sabes o que disse? Há muitas: o areias, eu vi um sapo… Depois lá se tocou e viu que não seriam as mais adequadas para esta altura (a nossa adolescência).

Anteontem à noite estive até às 3 da manhã a reler os diários. Aqui está mesmo muito pouco. Engraçado porque me lembro de quase tudo aquilo que se encontrava lá escrito.

Quanto ao revelar-me o Zé Miguel de sempre, é natural. Eu acho que mudei muito nos últimos anos, mas a essência é a mesma. Os disparates de hoje são iguais. Eu sei que ainda hoje sou um bocadito infantil…

Tu não te esqueças de que nunca me viste… só me leste…

Bjs

ANDARILHO disse...

P/ Just me:

Estavas ansiosa pelo post porque eu já te tinha dito o tema. ;)

Pois, como se vê eu sempre fui muito interessado pelas meninas… Mas era muito tímido, não julgues que tinha a cara de pau de hoje. Já tu, confundes o nome de todas. Andas sempre desactualizada. LOL

Mas como eu disse do post, este tema era 80 % do diário.
Vou dar-te outro exemplo em que me vais logo imaginar:
15 de Set de 1988
“Estou super confuso em relação ao amor. Por um lado gosto da Patrícia (n era a minha ex-mulher) e sei que é dela que eu gosto verdadeiramente, por outro lado vejo a Rita como uma alternativa. Ainda há uma rapariga que está no toldo atrás do meu e que eu também sinto que sente algo por mim. O tempo vai passado, eu em Silves, elas em Armação e a situação vai-se mantendo.” E continua…

Quanto ao andarilho e a sua preocupação com a aparência tenho muitas referências no diário ao longo destes anos. Pensei em meter fotos minhas desta época no post, mas não tinha nenhuma cá em casa. Lá me vias com o risquinho ao lado. LOL

Em relação à negativa a Biologia… Pois… Eu odiava Biologia. Só comecei a gostar no 12º ano. Aliás eu não tenho assim muita ideia de gostar de alguma disciplina. Mas sempre soube que queria ser professor, não sabia era de quê!

Eu estive mesmo para retirar excertos relacionados com os meus gastos (em dinheiro). Óbvio que tenho muita coisa escrita a esse respeito. O post estava grande e optei por não. Claro que a actual situação de miséria em que me encontro não era tão grave naquela altura. Mas apontava tudo. Onde gastava o dinheiro, os preços das coisas, quanto tinha recebido de semanada, etc

8 diários??? Eu tinha só 3 e com grandes períodos em que não escrevia nada. Tenho entre os 11 e os 18 anos. Mas tu não sabes o que eu tenho ainda guardado… Todas as cartas trocadas nessa altura. Mais de 200!
Bjs

ANDARILHO disse...

P/ Charlotte:

Poissssssssssssssssss. Não continuou pelos anos fora, nada disso! Entretanto acabei por casar com a melhor amiga da minha primeira namorada, a Susana. Mas agora já estou divorciado…

Nem todos teriam coragem? Não sei. Aquilo que nos parecia tão íntimo há uns anos atrás, hoje já não terá muito sentido.

Bjs

Anónimo disse...

Andarilho

É claro que já reparei, sim. É uma "particularidade" sua.

Obrigada pela resposta de carácter profissional.

Se você acha que esse é o azar dos azares veja só: eu sou Coordenadora de Departamento/Avaliadora e faço parte do Conselho Pedagógico, pertenço à Comissão de Coordenação da Avaliação dos Docentes e fiz ainda parte do grupo de trabalho que elaborou as fichas de registo da Avaliação feita pelo Coordenador de Departamento.
Isto para já não falar no facto de ser a única titular no meu departamento logo, sem qualquer possibilidade de delegar competências.

Depois de tudo isto ainda considera que tem azar??????

Até breve...

P.S. Estou ainda a ter Formação no âmbito da Avaliação.

Ana GG disse...

José Miguel, mas que parecenças tinhas com o que és hoje...enredos de saias, indecisões e brincadeiras de professores...vê-se que és mesmo tu.

Eu também tenho os meus diários, escritos entre os 11 e os 17 anos. É tão engraçado lê-los. Quando o Diogo fez 14 anos deixei-o ler as minhas "escrituras" até essa mesma idade. Depois era para repetir a experiência aos 15 mas acho que se esqueceu.

Não há duvida que as raparigas eram mais maduras na adolescência (e na idade adulta tb).

bjo

ANDARILHO disse...

P/ anonimafa (sra dona gaja para os mais chegados):
Não se constata nada disso. Tu é que tens a mania de constatar tudo o que não interessa. O que se constata é que eu, desde que te conheci, estou muito diferente. Só te vejo a ti pela frente. Percebeste agora?
Já eu, constato que tu não me ligas como devias. :(

Sadeek disse...

Priceless, pá...priceless...

Abraçooooooooooooo

Silvia F. disse...

Eu a pensar que diários desses só eram escritos por raparigas! (riso camuflado)

Tive um diário algures na minha adolescência mas acabei por deitá-lo fora porque era completamente parvo. O meu diário verdadeiro está aqui nesta minha memória infinita :)

Impressionante: escrito sem erros ortográficos, a gramática correcta, o nível de linguagem idêntico tanto com 11 anos como com 17... hummm...pois... hahahaha

Adolescência conturbada, uiiii!! Não há por aí situações realmente interessantes? Sei lá, pormenores depravados, emocionantes? :P

:)))

Beijinhos

PS: e a saga continua...

melocoton disse...

Nós não somos diferentes do que eramos enquanto pequenos ou adolescentes, apenas temos outras dúvidas, outras preocupações.
O que não me passaria pela cabeça é que escrevias diários!!!!!!!
jinhos

anonigiraf disse...

olha a lataaaaaa
eu cá acho que devias tirar as palas dos olhitos, há ai muita coisa para ver
bjoka gorda
anonigiraf

just me disse...

Sabendo eu que tu raramente tens ideias novas e giras para fazeres posts novos e giros... e sendo eu uma amiga que gosta de ajudar os mais desfavorecidos... cá vais uma dica:
Porque não publicas excertos dessas tais cartas (bem como as suas respostas)???... Daria outro sucesso de post....

Quem é amiga, quem é???

Bjs

ANDARILHO disse...

P/ SRRAJ:
Pois sim... Como vês sempre fui uma delícia, não é coisa recente! ;) LOL
Bjs

ANDARILHO disse...

P/ Mãe:

Discreta?? Tu??? Então quero ver como me explicas isto:

Domingo, 15 de Setembro de 1985
“A mãe está sempre a tentar saber o que está aqui escrito. Ainda há bocado abriu uma fresta do diário e leu o princípio da outra folha. Tenho que guardar bem as chaves.”

Poiiiiiiiiisssssssss. Parece que desta vez a tua discrição não teve muito sucesso. Mas há mais. Não ficou por aqui… 4 meses depois eu volto a reiterar a minha convicção de que o diário se encontrava a ser lido pela tua pessoa.

“Hoje é dia das eleições para o Presidente da República. Hoje é a última vez que escrevo neste diário, porque tudo o que eu escrevo, a mãe vai logo ler. FIM”

Alguma coisa de confidencial tu me terás perguntado. Coisa essa que só eu e o meu diário deveríamos saber…

Sabes o que eu acho? É que tu podes ser muiiiiiito discreta, mas eu herdei algum gene teu responsável pela perspicácia. O que me valeu foi que eu de coerente nunca tive muito e 3 semanas depois, dei o dito por não dito e, como se nada se tivesse passado, voltei a escrever.

Tu sabes que eu ao reler o diário e estando tão consciente que tu poderias lê-lo, me lembro perfeitamente de omitir algumas situações que poderiam por em perigo o meu bem-estar? Nunca ao longo de todo o diário eu contei que os professores me mandavam para a rua durante as aulas. E olha que foram muitas vezes… Muitas mesmo… Sabias que eu uma vez fui de Silves a Armação de bicicleta, depois de te ter pedido autorização e tu não me teres dado? “Nem sonhes, Zé Miguel!!!” Poiiiiiiiiiiiisssssssssss. Cheguei morto a casa, mas cheguei.

BEIIIIIIIIIIJJJJJJJJJJOOOOOOOOOOSSSSSSSSSSSSSS

ANDARILHO disse...

P/ Anónima:
Pois, já vi que devo ter uma sorte desgraçada por ser avaliado.
;) Noutro post logo darei a minha opinião em relação a este sistema, hj não me apetece.
Bjs

ANDARILHO disse...

P/ ana gg:
Já me tinhas contado que o Diogo tinha lido o teu diário qd tinhas a mesma idade. Acho giro isso.

Que parecenças tinha com o que sou hoje? Sabes que eu ao reler aquilo, além de me lembrar de quase tudo, achei que as coisas aconteceram há pouco tempo. O pior é que não, já lá vão 20 anos ou mais... Eu era muiiiiiiiiiito tímido naquela altura. Hoje ainda sou, mas a maioria das pessoas não nota. De qualquer forma eu revi-me naquilo tudo.

Quanto à maturidade... lá tenho que concordar contigo. Eu sempre fui muito infantil (ainda hoje sou um bocadito). Acho que perdi um pouco disso quando nasceram os miúdos e veio outra responsabilidade. Eu não disse no diário, mas ainda mesmo no 11º ano eu brincava aos professores e alunos!
Já agora outro pormenorzito. Quando casei (aos 24 anos) nem tinha ainda pelos no peito. LOL

Bjs

ANDARILHO disse...

P/ sadeek:
É giro reler. Mas fica mesmo por aí. Eu lembro-me daquelas coisas quase todas e com mais pormenores.
Abraço

ANDARILHO disse...

P/ Sílvia F:

Aiiiiiiiiii. Foi preciso chegares a esta idade para veres que há homens excepção? Aqui o tens!
Não devias ter deitado fora o teu diário. Seria tão parvo como este meu diário. Eu tenho coisas escritas completamente idiotas.

Quanto à tua insinuação tenho a dizer o seguinte: não fiz alterações na gramática nem na construção das frases. Havia alguns erros ortográficos que os emendei. De qualquer forma hoje em dia metia muitas mais vírgulas e pontos finais do que naquela altura. A linguagem utilizada por mim no diário era a mesma antes e a mesma actualmente. Eu escrevo como falo. Um dia, quando me ouvires a falar, vais logo perceber isso. Pensei em fazer digitalizações de algumas páginas e publicar. Até comecei a fazê-las. Depois vi que não se conseguia ler bem e optei por transcrever. Se ainda assim tens dúvidas, podes clicar na imagem do post onde vês algumas dessas digitalizações.

Quanto aos pormenores depravados, não constam do diário porque eu era, e continuo a ser, muito certinho…

Beijinhosssss

P.S. Sim, a saga continua…

Anónimo disse...

Aviso aos Leitores:
Sou o Tiago, o irmão do Andarilho.

Também tive um diário, mas só escrevi + - 15 páginas, porque aqui o MORALISTA, que ficava furioso quando lhe liam o diário, esta sempre pronto para espreitar e vasculhar O MEU !!!

Este gajo, sempre armado em professor, certo dia não satisfeito por ler as minhas confissões decidiu CORRIGIR, A VERMELHO, OS MEUS ERROS ORTOGRÁFICOS !!!!!

PASSEI-ME !!!

Acho que até deu batatada!


Relativamente aos trechos que aqui escreveste, também me fazem recordar bons momentos. Em especial o dia do Bigode, em que topei logo na hora e levei o dia de roda de ti sempre no gozo a atazanar-te o juizo.

Já agora ainda temos de resolver o assunto da novela..... LOL (TRAFULHA!)

Bj

Tiago

bé disse...

Atenta que estive, a ler a resposta para a tua mãe,omitiste variadissímas coisas no diário, com o receio que o fosse ler de seguida,bem pensado,porque acho que qualquer mãe,muito que respeite a privacidade do seu filho,na primeira hipotese de espreitar,não deixará de o fazer com toda a certeza, porque a curiosidade é enorme (eu acho),mas também deduzo que o fará mais numa de protecção,que por qualquer outro motivo.
Já tenho pensado se a minha mãe leu o meu,mas quando estou junto dela,esquece-me sempre de perguntar-lhe.
Também me questiono,se as pessoas quando escrevem um diário,estão no dado momento a escrever algo confidêncial,mas até que ponto não omitem certas situações,com o tal receio de serem lidas a curto prazo.
Uma coisa é o passar dos anos,e dá uma certa piada,outra coisa é passar por exemplo,dias e o assunto ainda estar fresquinho.
Uma resposta já obtive,a tua,visto não escreveres,o que não convinha,e de certa forma há-de ser o caso de tantas outras pessoas.
Enfim,um assunto que daria muito que falar...
Bjs

ANDARILHO disse...

P/ Melocoton:
O problema é que as minhas preocupações de antes, são muito parecidas com as de hoje... Não sei se isso seria suposto.
Eu continuo muito igual e com as futilidades da adolescência.
;)
Bjs

ANDARILHO disse...

P/ anonimagiraf:
Ok! Prontossssssss. Não gosto mais de ti.

Mas podias dar-me um beijinho de consolação, não podias? Ou dois... Bem, não há 2 sem 3...

ANDARILHO disse...

P/ just me:
Pois, como sabes eu sou uma pessoa com muitos problemas. Nunca sei sobre o que postar. A minha vida é do mais pacato que há...

Mas não seria muito bonito da minha parte fazer isso. Esqueces que eu tenho as cartas que recebi, as que enviei não estão na minha posse. Percebido ou é preciso "aquele" post???
;)
BEIJO

ANDARILHO disse...

P/ Tiago:
Sabes que és muito referido o meu diário? Pensei em publicar um excertozito de uma passagem de ano nossa em que eu já chorava a rir e tu choravas por eu não parar de rir... Lembras???

Foi tão engraçado eu corrigir o teu diário. Eu andava sempre de caneta vermelha em punho para brincar aos professores... Quem manda não andares com o diário sempre atrás? Tive que me distrair. Vá lá que eu não te dei a classificação com a percentagem e tudo... Vá lá...

Beijos

ANDARILHO disse...

P/ Bé:
Engraçado o que escreveste. Sabes que eu acho isso mesmo? A minha forma de escrever era exactamente como a que eu utilizo neste meu blog. "Sabem?", "Nem queiram saber o que me aconteceu hoje...", etc. Escrevia como se estivesse com a noção de que seria lido. Sem dúvida que eu omitia no diário muitas das coisas que fazia. Também havia períodos grandes (meses) em que não escrevia nada.
Depois conta-me se a tua mãe leu o teu. ;)
Bj

bé disse...

Não, a minha mãe não leu o meu diário.
Acreditei.
Tendo em conta que era uma pergunta,que tinha para lhe fazer faz tempo,devido a este post,finalmente tenho a resposta.
Não deixa de ter a sua piada...
bjs

pedropina disse...

este post é mxm mt especial, obrgd opor partilhares conosco!
hug

_+*A Elite in Paris*+_ disse...

Sabes no que me fizeste pensar? nos diarios da Sue Townsend, sobre o personagem ADRIEN MOLE, que vai crescendo ao longo dos anos, e fala sobre os seus problemas, como tu...

Que tal editar, hein????

Beijo meu ♥,

A Elite

António Sabão disse...

Fiz batotice mas devidamente justificada! Já disse alguma coisa, portanto...
Abraço

ANDARILHO disse...

P/ pedropina:

Obrigado pela visita e comentário.
Não o acho tão especial como pode parecer. Simplesmente achei piada ao reler o diário e ter encontrado muitas semelhanças com a actualidade. Achava eu, até tê-lo lido que estava muito diferente, muito modificado...
Abr

ANDARILHO disse...

P/ -+* a elite in paris *+-:
Eu lembro-me do diário de Adrian Mole. Lembro-me da altura em que escrevia, ver a série de TV. :)
Editá-lo seria ridículo. Não tem interesse o que lá tenho escrito, são só parvoices e, por vezes, muito espaçadas no tempo.
Bjs

ANDARILHO disse...

P/ antónio sabão:
E que tal se dissesses o resto??? É que não percebi nada...
Abraço

Kika disse...

Inacreditável como partes da tua vida os escondes de mim. Como é que só com esta idade venho a saber que tu escrevias Diários, podes dizer-me? Como é que esse facto me foi omitido?
Terás explicação? E mais será era plausível?

Sem Beijos

ANDARILHO disse...

P/ Kika:
Possivelmente não estava muito interessado em partilhar os escritos contigo! De qualquer forma, pergunto eu, tu por mero acaso perguntaste-me: Ó Andarilho, tu escreves diários?
Agora vens com a desculpa que não sabias que eu me auto-intitulava de Andarilho e jogas-me outra vez as culpas para mim. Já sei como és... Não tens pena??

Sem beijo tb.

Kika disse...

Tuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu!
Detesto bate-boca. Mas não resisti.
E porque não estarias interessado?
Se bem me lembro, outras coisas bem menos prosaicas que um Diário eram partilhadas.

!

ANDARILHO disse...

P/ Kika:
Mas nas idades em que eu mais escrevia não tinhamos grandes conversas. Eu andava mais com o Paulo Nuno e Vaquinha e tu com a Gabriela. A partir do 10º ano pouco escrevia... Mas porque não perguntavas? Com tantos assuntos que tinhamos/temos sempre para tratar, possivelmente não nos sobrou tempo para tratar deste. :)

Umabel disse...

É a primeira vez que cá passo, mas adorei, diverti-me muito... adorei os trechos e não consigo eleger o melhor... e o quanto ao recado recado para a tua mãe... imaginei logo a resposta que ela posteriormente te deu...

Beijos E abraços com carinho

ANDARILHO disse...

P/ Umabel:
Estes trechos comprovam que as minhas parvoices não são de hoje. Acho que nasci logo assim. LOL
Ainda bem que gostaste de me ler.
Volta sempre :)
Beijinhos