sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Black & white

Às vezes esqueço-me que a Maria ainda é uma bebé… :):)

Enquanto estamos os três à mesa a jantar temos sempre conversas giras (a TV fecha-se). Desta vez o início da conversa foi mesmo a comida que tinham à frente no prato. Quando me vem uma leve suspeita de que eles poderão não gostar muito da comida, digo logo que foi uma receita de alguém que eles conhecem e eles, se predispostos para afirmarem que não gostam, passam logo a gostar.

Eu: Sabem quem ensinou o papá a fazer esta comida?

Gongom: Não digas, nós é que temos de adivinhar.

Maria: Foi a Dodô?

Eu: Não!

Gongom: Sandra?

Eu: Não!

Maria: É menino ou menina?

Eu: Menina!

Gongom: Pequenina ou grande?

Eu: Grande…

Maria: Foi a Diane!

Eu: Não

Gongom: Foi a …

Tantas meninas disseram que nem eu sabia que eles conheciam tanta gente (nem eu…:D).

Depois de muitas tentativas…

Gongom: Cuca!

Eu: Não!!!

Maria: Kika!!!

Eu: SSSSIIIIIIIIIMMMMMMMMMMM!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Gongom (logo a seguir para não parecer que perdeu): Disseste Kika porque eu disse Cuca e depois era a tua vez. Se eu não tivesse dito Cuca, tu não te lembravas de Kika e era eu que ia ganhar!!!

Maria: Não era nada, eu lembrava-me mesmo que tu não tivesses dito!!!

Gongom: Papá, tu quando eras pequenino já conhecias a Kika?

Eu: Já! Eu conheço a Kika desde que andávamos na creche.

Maria: Há tanto tempo??? Desde a altura em que as coisas eram a preto e branco??? Vá lá que eu não nasci nessa altura…

Eu: O quê Maria???? Explica lá porque o papá não está a perceber…

Maria: Então?? Não percebes nada?? Não te lembras que me tinhas dito que quando tu eras pequenino as coisas eram a preto e branco? Até disseste que na televisão também só se via a preto e branco… (ver este post: TúNEL DO TEMPO)

Eu e o Gongom olhávamos um para o outro…

Eu: Amor da minha vida, diz-me lá uma coisa para ver se eu estou a perceber bem o que tu estás a pensar… Tu pensavas que quando eu e a Kika éramos pequeninos não havia cores?

Maria: Claro que não havia. Era tudo a preto e branco. Dahhhhhhhhh…

Eu: Tu pensavas que a roupa toda dos meninos daquela altura não tinha cores? O papá não tinha nenhuma camisola vermelha para vestir, por exemplo???

Maria: Sim, só tiveste roupas de cores quando apareceram as cores. Não te lembras que quando elas apareceram tu até foste ver televisão a casa de uns vizinhos da (avó) Cami??? As mobílias, as paredes das casas, tudo era a preto e branco!

O Gongom depois acabou por explicar à Maria dizendo que só na televisão não havia cores e acabou por dizer também que ainda mais antigamente, também as fotografias eram a preto e branco. Depois até lhe fui mostrar uma foto minha e do Tiago em pequenos e a cores, para lhe provar que eu em pequenino tinha uma camisola vermelha!!!!!!!!!

Adoro estas nossas conversas! Mesmo engraçado imaginar o que lhes vai pela cabeça. Parecendo que não, eles não têm obrigação de perceber o que é uma TV a preto e branco. Nunca viram…

BEIJOS E ABRAÇOS

15 comentários:

bé disse...

Girissimo as conversas com as crianças,também adoro abordar temas variados com os meus sobrinhos,e explorar(no bom sentido)o que lhes vai na cabecinha,é surpreendente a noção que fazem de determinadas coisas.
O meu sobrinho,agora com 8 anos,quando era mais novo disse para a minha irmã:
-Ó mãe hoje demos umas coisas dificeis sobre o corpo...
A minha irmã perguntou:
-Sobre o corpo humano?
Ao que ele respondeu:
-A professora não disse,se era o meu ou o do mano.
Eu estava presente,vinhamos no carro,tinhamos ido buscá-lo á escola,fartamo-nos de rir,parece quase uma anedota,mas a inocência com que o disse foi demais.
Pois é, as crianças são o máximo!!!
Bjs a cores!

Silvia F. disse...

Hehehehe Essas conversas são sempre tão engraçadas!! Agora a título de curiosidade quantos anos têm? Não sei o que consideras "bébé"! :))

Beijinhos

Ana GG disse...

Sou fã da Maria!
:)

melocoton disse...

Já estou a imaginar o momento e a conversa. É giro, os teus filhotes tanto têm de bebés como de crescidos.
bjs, para eles também.

kitty disse...

Que Querida!! É giro ver como funcionam as coisas na cabecinha deles, os pequeninos

just me disse...

Mesmo gira a Maria... mas também me lembro de que quando eu era pequenina, sempre que me era pedido para tentar recuar no tempo (como por exemplo a estudar história de Portugal, ou tentar imaginar as histórias contadas pelos meus pais de quando eles eram miudos) sempre imaginei as coisas a preto e branco... Talvez devido às telenovelas e/ou filmes, quando recordam acontecimentos passados, as imagens surgirem sempre nesses tons...
No entanto, tens de admitir, a Maria tem iniciativa e espírito crítico, ao menos associou as cores das antigas TV's com o restante... O raciocínio lógico estava presente!

Quanto às receitas, qualquer dia tenho mesmo de te dar algumas dicas, para poderes variar a ementa de nomes próprios!

bjs

Anónimo disse...

uma conversa deliciosa...
(e uma ideia fantástica para diminuir a resistência dos miúdos a novos pratos!)

Kika disse...

Ressabiada que estou.
Então, os teus crianços só se lembraram de mim no fim de dissertarem o nome de mais de quinhentas pessoas? Logo eu que sou tão "próxima"?
Já percebi a coisa....tu apregoas a proximidade mas como não fazes disso um hábito eles não sabem.
Ora, por exemplo...Dizes tu aos moços..."Estou preocupado com a Kika, vou telefonar-lhe" ou ainda " Vou convidar a Kika para jantar, para que prove este prato que ela me ensinou?".Não, não fazes nada disso e despois é o que se vê. As crianças, inocentes que são não tem culpa, obviamente.

Ainda assim, o giro giro da coisa, é saber exactamente o jeito da Maria ao dizer isto, não só na postura da cabeça , como no olhar e no gestos das mãos. Cheio de convicção...:)

E o Gonçalo achar que é muito crescido ao ensinar o bebé que é a Mana.

Beijos para os dois.

Andarilho disse...

P/ Bé:
Eu falo muito com os meninos. Pergunto-lhes uma série de coisas e peço-lhes explicações de outras (que sei perfeitamente o que significam) para perceber o que pensam e a forma como as coisas são vistas do ponto de vista deles. Adoro as respostas!
Bjs

P/ Sílvia F.:
Olá :) . Bom olhos te vejam (de volta)!
Têm 9 e 7 anos. Bebé é uma forma de dizer, já não são propriamente. Tão depressa não parecem, como depois, noutras explicações têm destas saídas. :)
Beijinhos.

P/ ana gg:
Eu também sou (o número 1!)
:)
Bjs

P/ Melocoton:
Pois é mesmo assim como tu dizes. Às vezes saem com umas explicações que de tão elaboradas parecem que são crescidíssimos. Outras vezes são assim… :)
Bjs

P/ Kitty:
:) E eu aproveito isto ao máximo. Não quero que cheguem a adultos e eu não me lembre de como eram em pequenos. Se há coisa de que eles gostam é saber como se comportavam em determinada situação quando mais pequeninos. “Papá, conta lá histórias de quando nós éramos pequeninos…”
Beijos

P/ Just me:
A Maria é um sonho de menina!
De cada vez que me lembro deles a ouvirem as explicações da época da TV a preto e branco. Das perguntas que faziam. Eu pensando que tinha ficado tudo explicadíssimo e depois, passados estes meses, ela me sai com esta resposta… Amei!
Quanto às receitas já vi que estás com ciúmes. Ok, trata lá de as dar que eu faço o especial favor de as fazer e informar que foste tu que me ensinaste. ;)
BEIJO

P/ Anónima:
Eu adoro as nossas conversas. ;)
Tenho 1001 truques para lhes dar a volta. É preciso é conhecê-los. Quando são necessárias outras medidas que não sejam a conversa para que os miúdos façam aquilo que nós queremos, é sinal de que não os conhecemos como devíamos. Acho eu. Não digo que não lhes grite, porque também às vezes perco a paciência, mas não é norma.
:)

P/ Kika:
Imaginei logo o teu ressabiamento enquanto escrevia o post. LOL
O que se passa é que eu não posso estar com conversas de que te vou telefonar para que venhas cá jantar porque depois os miúdos ficam decepcionados quando tu vens com as habituais respostas de que não podes. Ainda hoje de manhã a Maria, quando eu lhes disse que tu ficavas a tomar conta deles na minha ausência me disse: “Papá tive uma ideia!!! Vamos já telefonar à Kika para ela almoçar cá connosco!”. Eu tive de arranjar a desculpa de que tu não podias, já prevendo a tua grande ocupação nas horas das refeições!!!
Quanto à expressão da Maria ao dizer aquilo foi de morte, como sempre. O engraçado era ela a olhar para mim e para o Gongom de lado porque ele não conseguia perceber o óbvio e eu já não me lembrava do antigamente! Só mesmo visto!!! :):):)
Sim, o Gongom tão empenhado na explicação que se levantou da mesa e foi buscar fotografias a preto e branco para mostrar que a explicação dela não tinha sentido nenhum!
Bjs

Anónimo disse...

Boa noite...

"Encanta-me" a relação que tem com os seus filhos e o jeito especial como fala deles.

Até...

Andarilho disse...

P/ Anónima:
Olá :):)
A mim encanta-me a sua sensibilidade para notar isso...
Bjs

Anónimo disse...

Andarilho


Não deixe nunca de ser um Pai assim.

(Tenho os olhos rasos de água...)


Até...

Andarilho disse...

P/ Anónima:
Não gosto que esteja assim... :(

Claro que eu nunca me esquecerei que sou pai, pois não lhe disse já que é coisa que gosto mais de ser?

Anónimo disse...

Andarilho

Há coisas em relação às quais, por mais que me queira distanciar, não consigo ficar indiferente.

Até...

Andarilho disse...

P/ Anónima:
Um dia há-de perceber que actualmente não faz sentido nenhum esse seu distanciamento em relação a mim. Fico à espera desse dia (e de pé porque n gosto de ficar sentado à espera).