terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Nos últimos dez anos…

Há dez anos estava Feliz. Nasceu Gongom. Associava a felicidade a momentos. Hoje encaro a felicidade como um todo e não a associo só a um momento específico. Nasceu a Maria. Morreu a minha avó. Quis morrer. Estive deprimido. Conheci muitas pessoas. Deixei de ver televisão. Voltei ao cinema. Fui a Marrocos. Fui à Tailândia. Fui ao Brasil com o Gongom. Voltei ao Rio mais duas vezes. Fui a Singapura, Malásia, Indonésia, Turquia, Alemanha, Holanda e Inglaterra, Estónia e Finlândia. Desejei a morte de uma pessoa. Voltei a Marrocos. Conheci muitas pessoas e afastei-me de muito poucas. Voltei a Londres. Fiz sexo por interesse e fiz sexo porque me apeteceu. Fiz amor (sempre detestei esta expressão). Mudei de escola. Comprei a minha casa. Voltei a comprar a mesma casa. Apaixonei-me. Agora fujo da paixão como o diabo da cruz. Conversei muito. Envolvi-me, com maior ou menor profundidade, com a S., a S., a S., a S (eu e os “S´s), a C, a L, a M,… Voltei a sair à noite. Viajei sozinho e amei. Viajei com amigos. Aumentei de tal forma a minha auto-estima ao ponto de me tornar insuportável, com a mania de que sou bom. Dei muitas negas a gajas e não gostei de o fazer. Apanhei de uma outra uma nega que ainda me está atravessada. Pintei as paredes todas da casa. Mudei as casas de banho. Mudei a cozinha. Vendi coisas na feira e fui viajar à borla com o dinheiro que ganhei. Fui mau e não me arrependo. Deixei de poupar dinheiro porque percebi a tempo que a vida não dura e que se eu não aproveito agora, posso não ter tempo depois. Mudei de carro. Estive quatro anos zangado com o meu pai por uma idiotice. Desliguei-me da escola. Perdi a timidez. Ganhei uma cara de pau desgraçada. Divorciei-me e senti-me aliviado, mas não feliz por isso. Tive vontade de ter outro filho, deixei de ter essa vontade e não sei se tenho sem saber. Sinto-me seguro. Senti-me sozinho há muito pouco tempo e só contei a três pessoas, disfarçando para o resto (já passou). Via o Big Brother e adorava. Fumei um charro em Amesterdão. Virei Blogger. Fiz 30 anos, estou a amar esta década e julgo serem os melhores anos da minha vida. Reaprendi a viver. Mudei, para muitos da água para o vinho (tinto, é claro). Apanhei a maior decepção da minha vida. Cresci mas continuo infantil e assim me vou manter pela vida afora. Mantenho sentido de humor e tenho pena que outras pessoas o tenham perdido com a idade (ou com a vida). Mudaram a Escola e eu continuo a gostar de dar aulas, mas não da escola. Agora passo no mínimo 10 dias seguidos absolutamente sozinho em Odeceixe e amo aquilo, sinto que me reciclo (embora nem sempre tenha estado lá tanto tempo sozinho). Fiz amigos e saio com eles. Passei a gostar de tirar fotos. Arranjei uma gata. Conheci pessoas na net. Tornei-me menos elitista, mais condescendente. Apaixonei-me. Julguei que me apaixonei. Algumas vezes quis apaixonar-me e não consegui. Mantive alguns preconceitos. Tornei-me mais independente, o que nem sempre é vantagem. Fiquei com cabelos brancos e ondulados (era lisiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiinho). Fiquei mais giro (estão a ver a mania que eu dizia que tinha algures nas frases acima?). Desprendi-me muito de coisas materiais que não prescindia. Estou mais insensível e mais frio.
E pronto, sou FELIZ assim!
Beijos e Abraços
Nota 1: Ideia furtada da Pólo Norte que, por sua vez a roubou de outra blogger que eu agora não me lembro o nome e que nem por nada me apetece ir agora saber.
Nota 2: As frases não respeitam nenhuma sequência temporal nem estão ligadas sempre com as frases anteriores. Foram escritas à medida que me vinham à cabeça.
Nota 3: Agora é rezar para que a minha mãe não leia o post e que que amanhã não esteja desvairada a MANDAR-ME apagá-lo JÁ! E a pedir-me satisfações acerca disto e daquilo.

28 comentários:

Kika disse...

Tu que és o estupido que me desliga o telefone, não porque não me queiras ouvir mas porque me queres poupar o dinheiro da chamada. Tu que amuas porque eu não te atendi o telefone porque estava na ginástica e não pude dizer como se fazem a porcaria do picos a tempo de tu os servires para o jantar.
Tu...fica com um beijo. Amei o post. Profundinho como eu gosto e tu sabes ser.

JS disse...

Não fiques mais vaidoso,mas é o melhor post que li nos ultimos tempos.

Não o melhor post do teu blogue, mas das dezenas de blogues que leio.

Obrigada.

PS- se me permites, e a agricultura, não tem destaque?!?

SRRAJ disse...

Adorei ler-te assim :-)
Beijo

' Claudjinha disse...

Adorei ler-te.

(apesar de seres bem mais velho que eu, isto na blogosfera não há idades, por isso vou tratar-te por "tu").

Fiquei com a sensação que a tua arrogância e auto-estima demasiado elevada é o que te dá o charme todo.

Por isso, não mudes. Continua a achar que és muita bom. Já somos dois! (eu a achar que sou muita boa, alto lá =P )

bé disse...

Repetitivo,mas a verdade é que adorei!
Continua a viver da forma que mais gostas,incluindo gostares de ti mesmo!
Também estou feliz.
Beijos

Anónimo disse...

Gostei de ler. Bom resumo de muita coisa vivida e em que minimamente participei. Tens de dizer o que falta fazer nos próximos 10 anos.
PS: ainda fumas?

Abraço.
ASS: o homem que tem medo dos bandidos.

L. disse...

Provaste sushi. Foste a Alcácel do Sal. Fizeste sexo no chão de uma casa de banho pública. Bebeste mojitos num hostel da capital. Comeste numa roulotte nojenta na Marginal. Fizeste um piquenique debaixo de uma ponte. Compraste uma Bimby. Foste pela primeira vez a uma Pousada da Juventude. Amaste provar gengibre. Foste a um Moinho no meio de uma serra. Fizeste sexo em público dentro de um carro (e não foi só uma vez). Carregaste uma mala mal cheirosa até à bagageira de um autocarro. Passaste horas ao telefone. Cedeste a caprichos. Conheceste-me. ;)
(E podia continuar)

Carla disse...

Conforme ia lendo o teu post (fabuloso), ia tentando fazer a minha própria retrospectiva dos meus últimos 10 anos. Não consegui, como é óbvio...10 anos é muito tempo...mas vieram-me à mente algumas passagens igualmente dignas de um post(jamais como o teu, claro)...mas creio que nunca teria a coragem, nem a paciência gigantesca, que tiveste a colocar cada frase com a sua côr...eis aqui outra das tuas qualidades a "Paciência"...e pronto...gosto de te ler.

Beijo meu

Madame Butterfly disse...

Palavras para quê? Adorei cada frase, cada vírgula, cada ponto final.

Um dia destes tento fazer o exercício mental:)

Anónimo disse...

Sexo em público??? Tuuuuu? Ensandeceste?!

ANDARILHO disse...

P/ Kika:

Ai tu gostas dos posts profundos??? Não eras tu que não gostavas porque dizias que eu me expunha desnecessariamente??? E sim, eu sei ser básico, fútil, profundo, detestável, um doce… Sei ser de tudo! Basta que me apeteça e sou o que pretendo. Olha uma coisa que me esqueci de dizer é precisamente o facto de nestes 10 anos também ter deixado de amuar. Vê tu bem que até não te atendi o telefone para poupares dinheiro. Noutros tempos atendia logo para que o gastasses e mostrar-te-ia que estaria de trombas. Mas não, não fiz nada disso.

Outra coisa que também não escrevi e que marcou estes 10 anos foi precisamente o facto de nos termos reaproximado. E isso foi importante para mim.

Beijo

ANDARILHO disse...

P/ JS:

Estás a ver JS porque eu sou um convencidão de primeira??? Porque eu acredito em tudo o que me dizem e que me interessa acreditar. Estou até a pensar em imprimir o teu comentário e emoldurar para pendurar numa parede da minha casa. Ficava giro!

Claro que te permito tudo o que quiseres e até explico a razão de não ter incluído a agricultura. O post deveria ser pequeno, apontado alguns (e foram só mesmo alguns) acontecimentos que marcaram estes últimos 10 anos. A quinta não marcou, foi mais uma brincadeira como tive tantas outras e que não merecem destaque comparativamente a outras. :)

ANDARILHO disse...

P/ SRRAJ:

Às vezes dá-me para isto! Reconheceste-te? :)
De qualquer forma tu sabias quase tudo o que aqui estava escrito…

Beijo

ANDARILHO disse...

P/ Claudjinha:

Ai de ti que não me tratasses por “tu” ainda que me encontrasses noutro sítio qualquer que não a blogosfera. Fica tu sabendo que a idade não altera muito a forma de pensamento de uma pessoa e, como já te disse, adoro ler-te também e revejo-me num monte de coisas que escreves.

Engraçado isso de dizeres que a minha arrogância/auto-estima me dá charme. Ultimamente parece que monte de gente se lembrou de achar que eu tinha charme. É que não sei como vai ser quando chegar aos 40. Não sei mesmo!!! LOL

Também sei que te achas o máximo e acho isso um piadão. Modéstia não é o nosso forte, mas também para quê mais pontos fortes, né?

Beijos

ANDARILHO disse...

P/ Bé:

Repetitivo? Ainda que as palavras se repitam, o sentido era diferente de frase para frase. E achei também que a repetição de palavras iguais em sentidos diferentes ficava mais giro, ao invés de recorrer a sinónimos.

Sabes que é raríssimo alguém dizer que está feliz? Quando dizemos parece logo que ficam irritados tipo a dizer/pensar “lá vem aquele gajo com a mania que é feliz quando na verdade, bem vistas as coisas, não é mais do que eu e tal e tal… Gostei de te saber feliz.

Beijo

ANDARILHO disse...

P/ o homem que em medo dos bandidos:

E eu gostei que me tivesses telefonado e de saber que continuas a acompanhar-me através disto. E sim, muitas das coisas aqui descritas também participaste comigo.

Quanto ao que me falta fazer nos próximos 10 anos não vou fazer. Já não gosto das coisas muito planeadinhas como dantes. Além disso, inconstante como sou, a toda a hora teria de andar a fazer rectificações no plano e isso, dá trabalho. Dando trabalho, tu, mais do que ninguém, compreendes-me!! ;)

Abraço

ANDARILHO disse...

P/ L.:

Cedi a caprichos… Bota caprichos nisso!!! Lol

Mais do que me sentir exposto aqui no teu comentário, foi o facto de o ter lido com um sorriso.

(E sim, podias ter continuado, houve muita coisa que eu posso ter dado a ideia que me esqueci, mas não esqueci)

Beijo

ANDARILHO disse...

P/ Carla:

Todos temos montes de passagens dignas de post nos nossos últimos 10 anos. Quanto à minha hipotética coragem de publicar, é relativa. Eu não me esqueço que sou lido por pessoas que me conhecem no dia-a-dia. Fico à espera de ler os teus últimos 10 anos. :)

ANDARILHO disse...

P/ Madame Butterfly:

Engraçada a forma como comentaste. Dá um ar de que transmiti no post uma calma que, como sabes, não tem muito a ver comigo. Gostei que tivesses gostado. :)
Também estou à espera de ler os teus últimos 10 anos…

ANDARILHO disse...

P/ Anónima (porque será que eu sei o género???):

Ainda fiquei a pensar se respondia a este comentário ou se o ignorava por achar completamente disparatado andar a responder a comentários anónimos feitos com base noutros comentários e não no post. De qualquer forma fica aqui o esclarecimento para que possas viver melhor. Quando se escreveu “sexo em público” não se pretendia fazer passar a ideia de que teria sido literalmente em público, tipo palco de uma casa de show erótico. Lamento desiludir-te. Prometo, quando isso acontecer, de publicar com antecedência aqui no blog para que possas reservar o bilhete para o espectáculo.

JS disse...

Eu sei que a quinta é um passatempo, mas era tudo tão intenso que me apeteceu desanuviar...

Emoldura sim senhor,mas coloca num lugar de destaque, sff.

Um abraço*

O teu bonequinho em fimo não está esquecido!

Ana GG disse...

Pois que gostei do post!

E até acho que assisti a muitas dessas transformações. Algumas, como da noite para o dia.
Ainda bem que te sentes feliz. Desfruta!

bjo

SRRAJ disse...

Estive a reler o post e "vi-me" em 4 momentos. Terei contado bem?

João disse...

Funny... eu diria que foram dez anos vividos intensamente. Parabéns, também pelos dez anos :-)

ANDARILHO disse...

P/ Ana GG:

Não só assististe como participaste nalgumas das "transformações" que estão no post.

E sim, estou desfrutando, quando posso. Hoje, por exemplo, estaria desfrutando contigo mas, como sabes, estou ocupado!

Beijo

ANDARILHO disse...

P/ SRRAJ:

Não é à toa que és de línguas. Eu reli-o rapidamente e vi-te em 5 momentos. Claro que ainda se pode dar o caso dos momentos não coincidirem, mas isso não me apetece escrever aqui. ;)

ANDARILHO disse...

P/ João:

Estava à espera de tudo menos hoje encontrar-te por aqui. Tenho saudades tuas, nunca mais conversámos...

Abraço

bé disse...

Tão simples quanto isto,venho esclarecer,para que não haja mal entendidos,ok?
Quando escrevi "repetitivo" referia-me ao facto,de todos até ao momento terem adorado ou amado o post.
Não tendo sido esclarecedora há primeira,fiz questão de esclarecer,e é isso mesmo adorei!

Beijos