segunda-feira, 1 de agosto de 2011


Não sei o que arranjo que só amanhã é que vou de férias. É o que dá estar sempre a inventar coisas. Coisas essas que me consomem o tempo e que, de repente, sem elas não posso ir de férias. Futilidades, óbvio.

B. e A.

Sem comentários: