quinta-feira, 2 de abril de 2015

Faz hoje oito dias fui outra vez a Marrocos de carro. Parti de casa à meia-noite para apanhar o barco em Algeciras às sete e meia da manhã. Claro que não perdi o barco por sorte porque arranjei forma de me atrasar duas horas pelo caminho. Depois foi fazer a viagem numa luta constante contra o sono porque não perco a mania de acordar por volta das 6 da manhã todos os dias. Houve alturas em me senti a dormir de olhos abertos. Cheguei ao barco e aterrei. Depois correu tudo bem na fronteira e uma vez que me enganei no caminho fiz um outro percurso, junto à costa Este: maravilhoso. O verdinho, com o mar ao lado e a neve nas montanhas. Mesmo giro. Mesmo antes de chegar a Chefschoen já tinha comprado umas porcarias na rua. Adoro aquela terra. É das terras mais bonitas que conheço. 
Dois dias depois fui para Fès. A viagem foi outro enredo. Uma multa de excesso de velocidade, 10 km a seguir, apanhei outra mas desta vez consegui dar a volta ao polícia e não paguei. Depois , no maior dos cuidados, cheguei a Fès. À chegada um stresse daqueles que não vou escrever aqui mas que me condicionou o resto da viagem e me fez voltar um dia mais cedo. Gostei de Fès, mas foi uma cidade que ficou vista e que não sei se lá vou voltar. A medina é um labirinto e de cada vez que necessitamos de qualquer tipo de informação, temos de levar com o Marroquino atrás até ele nos levar ao local e ficar à espera da "propina". Sempre quis ir ao local onde se fazem os curtumes (já tinha visto fotos e tinha gostado das cores). Esperava um mau cheiro maior do que afinal aquilo tem. Levei os dias todos à procura de uma mesa e consegui voltar para casa sem ela. Inacreditavelmente não achei uma mesa gira e com as dimensões que eu queria. Até à fábrica onde elas se fazem fui e nada. Segunda-feira (um dia antes do previsto) voltei. Uma viagem de carro de 18 horas. Mais uma vez não perdi o último barco do dia por um triz. Cheguei completamente morto a casa. No dia seguinte estava doente. Até agora não percebo se fiquei doente por causa do cansaço ou se foi por ter apanhado algum vírus por lá, mas inclino-me mais para a primeira hipótese. 
Agora algumas fotos.










 B. e A.